Unidade Curricular:Código:
Psicossociologia do Conflito: Negociação e Mediação997PCNM
Ano:Nível:Curso:Créditos:
3LicenciaturaGestão da Qualidade, Ambiente e Segurança4 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês52
Objectivos de Aprendizagem:
O objetivo fundamental da unidade curricular consiste em promover os conhecimentos teóricos e práticos sobre conflito, negociação e mediação, com o intuito de possibilitar a sua resolução construtiva a nível da realidade organizacional.
Os objetivos são os seguintes:
1. Adquirir conhecimentos e capacidade de compreensão sobre o conflito e a gestão construtiva do mesmo no contexto organizacional;
2. Demonstrar conhecimentos teóricos no estudo do conflito e sua gestão, nomeadamente os procedimentos de negociação e mediação;
3. Saber identificar e problematizar as técnicas de gestão construtiva de conflitos em diferentes âmbitos organizacionais;
4. Ser capaz de aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos a casos práticos no contexto organizacional;
5. Ter uma atitude autocrítica e de crítica construtiva;
6. Revelar capacidade de comunicação oral e escrita.
Conteúdos Programáticos:
1. Conflito interpessoal.
1.1. A complexa definição de conflito: conceitos, abordagens e tipologias.
1.2. A análise do conflito e sua articulação com a intervenção no contexto organizacional.
2. A gestão construtiva de conflitos no contexto organizacional.
2.1. Conceito, princípios e paradigmas de gestão de conflitos: a construção da pacificação.
2.2. Estilos e comportamentos de gestão de conflito.
2.3. Obstáculos e competências de gestão construtiva de conflitos em diferentes contextos organizacionais.
3. A negociação.
3.1. Natureza e características da negociação.
3.2. Potencialidades e limites nos processos de negociação individual e grupal.
4. Processos cognitivos e emocionais na negociação e na mediação.
4.1. Racionalidade e emoção em negociação e mediação.
4.2. Processamento de informação e tomada de decisão em conflito e negociação: enviesamentos e distorções cognitivas.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
O programa da UC foi elaborado tendo por referência o aprofundamento de conhecimentos e de competências necessários ao exercício profissional no contexto organizacional. Concretamente, e assente numa organização em 4 unidades letivas (CP), compreende conteúdos programáticos que, definidos a partir dos 6 objetivos de aprendizagem (OA) previamente estabelecidos, privilegiam o desenvolvimento e aprofundamento de conhecimentos e competências nas seguintes áreas: gestão de conflitos, negociação e mediação. Observa-se, deste modo, uma total coerência e correspondência entre os conteúdos programáticos e os OA, designadamente:
CP1 – OA1, AO2, OA5, OA6;
CP2 – OA1, AO2, OA3;
CP3 – OA1, AO2, OA3, OA4;
CP4 – OA2, OA4, OA5.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
No decurso das horas de contacto (distribuídas em aulas teórico-práticas, orientação tutorial e outros) são privilegiadas as metodologias de ensino expositiva, demonstrativa, participativa e ativa. As horas de não-contacto são dedicadas ao trabalho autónomo do aluno.
O regime de avaliação da UC pode ser contínuo ou por exame final (épocas de fim de semestre, recurso e especial). Na avaliação contínua, e garantida a percentagem mínima de assiduidade definida nas Normas Regulamentares, são considerados os seguintes elementos: participação ativa nas horas de contacto (10%), prova escrita (50%), trabalho de grupo (20%) e trabalho individual (20%). O aluno que não obtenha aprovação na avaliação contínua poderá realizar o exame escrito final (100%). Para a creditação dos ECTS, o aluno deverá demonstrar a aquisição dos objetivos e competências definidos, obtendo uma classificação final igual ou superior a 9,5 valores.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A combinação entre estas diferentes metodologias permitirá ao aluno atingir os OA propostos para a UC, objetivos estes que, na sua maioria, articulam conhecimentos, capacidades e competências. Esta coerência entre os OA e as metodologias de ensino (e de avaliação) adotadas concretiza-se do seguinte modo: OA1, OA2 e OA5 – Métodos expositivo, participativo e ativo (prova escrita, trabalho de grupo e participação ativa nas horas de contacto); OA3 e OA4 – Métodos expositivo, demonstrativo, participativo e ativo (prova escrita, trabalho individual e participação ativa nas horas de contacto); OA6 e OA7 – Métodos participativo e ativo (trabalho individual, trabalho de grupo e participação ativa nas horas de contacto). As metodologias propostas estão em coerência com os objetivos formulados para a unidade curricular dado que apostam no desenvolvimento do estudo orientado, de modo a que os estudantes apliquem conhecimentos e demonstrem capacidade de compreensão sobre o conflito, a gestão construtiva do mesmo, a negociação e a mediação e a sua aplicação na Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança. Por outro lado, procura-se que os alunos saibam selecionar as diferentes técnicas de gestão construtiva de conflitos em diferentes âmbitos, demonstrando serem capazes de aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos a casos práticos. Procura-se estabelecer um paralelismo entre a teoria e a prática aplicada a problemas reais, contribuindo deste modo para desenvolver a capacidade do aluno para uma atitude crítica e autocrítica.
Bibliografia:
Cunha, P., & Leitão, S. (2016). Manual de gestão construtiva de conflitos. Porto: Edições UFP, 3ª edição.
Deutsch, M. (1994). Constructive conflict resolution: Principles, training and research. Special Issue: Constructive Conflict Management: An Answer to Critical Social Problems? Journal of Social Issues, 50, 13-32.
Jaca, L. M. & Díaz, F. J. M. (2005). Gestión del conflicto, negociación y mediación. Madrid: Pirámide.
Pruitt, D. G., & Carnevale, P. J. (1993). Negotiation in social conflict. Buckingham: Open University Press.
Redorta, J. (2007). Cómo analizar los conflictos. La tipología de conflictos como herramienta de mediación. Barcelona: Paidós.
Thompson, L. (2008). A razão e o coração do negociador. Lisboa: Monitor.
Rosenberg, M. B. (2006). Comunicação não-violenta. Técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais. São Paulo: Ágora.