Unidade Curricular:Código:
Medicina Dentária de Conservação842MDCO
Ano:Nível:Curso:Créditos:
4Ciclo IntegradoMedicina Dentária5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
A temática desta unidade curricular visa adquirir conhecimentos e capacitar os alunos para a execução em clínica de procedimentos integrados de Endodontia e Dentística, em pacientes. A disciplina pretende proporcionar um suporte científico, tanto no âmbito dos materiais dentários terapêuticos e restauradores, para a compreensão dos princípios essenciais e técnicas, simples e avançadas, fundamentais na reabilitação das estruturas dentárias, como também no âmbito da patologia pulpar e perirradicular.
- Capacidade de elaborar o diagnóstico inerente à patologia que afecta a estrutura dentária, (complexo-dentino-pulpar e perirradicular)
- Avaliar o estado vital/ou não do dente
- Capacidade de elaborar o tratamento endodòntico adequado quando indicado e/ou a reabilitação restauradora provisória e/ou definitiva por técnicas directas da peça dentária, mediante uma adequada selecção de materiais e técnicas.
Conteúdos Programáticos:
Meios auxiliares de retenção (pinos e espigões). Grandes restaurações em dentes anteriores. Branqueamento de dentes vitais e não vitais. Avaliação dos factores predisponentes, prevenção e tratamento da sensibilidade pós-operatória. Laser em Medicina Dentária. Abordagem minimamente invasiva dos tecidos dentários duros. Traumatologia Dentária. Controlo da dor e infecção em Endodontia. Sistemas de instrumentação e irrigação alternativos. Discussão de casos clínicos. Retratamento endodôntico não-cirúrgico / Microcirurgia endodôntica.MTA
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
A componente teórica fundamenta as propriedades, vantagens e desvantagens dos diversos materiais e técnicas endodonticas e de restaurabilidade da porção coronal dentária. A pratica clínica (PL) possibilita o contacto com alterações do estado de vitalidade por patologias do complexo dentino-pulpar e/ou peri-radicular, com o propósito de avaliação e determinação de diagnóstico bem como elaboração de tratamento adequado conservador no paciente.
Na componente teórica (T) expositiva há orientação para a pesquisa e seleção bibliografia científica adequada no âmbito dos temas descritos no programa desta unidade curricular,fomentando assim a leitura científica, o desenvolvimento de capacidade crítica e contacto com nomenclatura científica, bem como a motivação para a elaboração de trabalhos de investigação e apresentações científicas no âmbito da medicina dentária de conservação.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A avaliação desta unidade curricular resulta da ponderação de 20% da componente teórico (T) e de 80% da componente prática clínica (PL) e será efectuada de acordo com o Regulamento Pedagógico em vigor. Teste escrito (20%; Dentistica 0,5 ECTS+ Endodontia 0,5 ECTS)+ Prática Clinica (80%; Dentistica 2 ECTS+ Endodontia 2 ECTS); A não obtenção de classificação mínima de 9,5 valores (em dentistica e em endodontia) na tipologia teórica remete o aluno para exame de recurso em época para o efeito, fixada no cronograma académico. A classificação mínima de aprovação da avaliação da prática clínica será de 9,5 valores em actos clinicos de dentistica e 9,5 valores em actos clinicos de endodontia, para aquisição da componente prática (PL) desta unidade curricular.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As aulas teóricas (T) privilegiam os métodos expositivo e participativo, com vista a uma inter-relação de conteúdos das ciências da cariologia, dentística e do endodonto bem como das patologias que afectam os tecidos dentários duros, que promovem reacção do complexo dentino-pulpar, que comprometem a vitalidade dos dentes, que afectam os tecidos radiculares e os peri-radiculares. Privilegia-se a pesquisa bibliográfica sobre a actualidade dos conteúdos expostos no programa da unidade, sobretudo quanto a ensaios in vitro e in vivo, e restantes evidências da literatura sobre os mesmos. Nas aulas práticas (PL) predomina o método demonstrativo e prática clínica pelos alunos, quanto á elaboração do exame clínico, testes de sensibilidade/vitalidade dentárias, exames radiográficos, determinação do diagnóstico e intervenção endodôntica e/ou de dentística operatória restauradora. Na prática clínica com pacientes, são recolhidos e analisados os dados necessários para a reabilitação das estruturas dentárias (raiz e coroa dentária), são executados tratamentos endodônticos de dentes mono e pluri-radiculares, bem como os restantes tratamentos restauradores, segundo protocolos de actuação conservadores, promovendo-se ainda o atendimento do paciente com postura clínica, qualidade e segurança para o paciente e equipa de medicina dentária.
Bibliografia:
1) NETTO G., NARCISO, et al. Dentística Restauradora. Diagnóstico, prevenção, protecção da polpa, hipersensibilidade dentinária, adesão. Santos Livraria Editora, 2003.
2) “European Core Curriculum in Cariology for undergraduate dental students”. AG Schulte, NB Pitts, MCDNJM Huysmans, C Splieth and W Buchalla. Eur J Dent Educ 15 (suppl. 1), 2011: 9-17 – Domínios I, II, III, IV e V
3) Endodoncia- Princípios y práctica. Walton–Torabinejad. 2ª Edição, McGraw-Hill
4) Pathways of the pulp. Cohen, Burns. 8ª Edição, Ed. Mosby, 2002
5) Endodontics – volume 1. Castellucci, Il Tridente, 2003.
6) Endodontics – volume 2. Castellucci, Il Tridente, 2005.
7)Ammannato, R. Federico, F. e Allegri, M. The “índex cutback technique” a three- dimensional guided layering approach indirect class IV composite restorations. The Internacional Journal of Esthetic Dentistry. 12(4), 2017.
Docente (* Responsável):
Joana Domingues (joanad@ufp.edu.pt)
Natália Vasconcelos (nvasc@ufp.edu.pt)
Tiago Reis (tiagofaria@ufp.edu.pt)