Unidade Curricular:Código:
Medicina Dentária de Conservação842MDCO
Ano:Nível:Curso:Créditos:
4Ciclo IntegradoMedicina Dentária5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
A temática desta unidade curricular visa adquirir conhecimentos e capacitar os alunos para a execução em clínica de procedimentos integrados de Endodontia e Dentística, em pacientes. A disciplina pretende proporcionar um suporte científico, tanto no âmbito dos materiais dentários terapêuticos e restauradores, para a compreensão dos princípios essenciais e técnicas, simples e avançadas, fundamentais na reabilitação das estruturas dentárias, como também no âmbito da patologia pulpar e perirradicular.
- Capacidade de elaborar o diagnóstico inerente à patologia que afecta a estrutura dentária, (complexo-dentino-pulpar e perirradicular)
- Avaliar o estado vital/ou não do dente
- Capacidade de elaborar o tratamento endodòntico adequado quando indicado e/ou a reabilitação restauradora provisória e/ou definitiva por técnicas directas da peça dentária, mediante uma adequada selecção de materiais e técnicas.
Conteúdos Programáticos:
Meios auxiliares de retenção (pinos e espigões). Grandes restaurações em dentes anteriores. Branqueamento de dentes vitais e não vitais. Avaliação dos factores predisponentes, prevenção e tratamento da sensibilidade pós-operatória. Laser em Medicina Dentária. Abordagem minimamente invasiva dos tecidos dentários duros. Traumatologia Dentária. Controlo da dor e infecção em Endodontia. Sistemas de instrumentação e irrigação alternativos. Discussão de casos clínicos. Retratamento endodôntico não-cirúrgico / Microcirurgia endodôntica.MTA
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
A componente teórica fundamenta as propriedades, vantagens e desvantagens dos diversos materiais e técnicas endodonticas e de restaurabilidade da porção coronal dentária. A pratica clínica (PL) possibilita o contacto com alterações do estado de vitalidade por patologias do complexo dentino-pulpar e/ou peri-radicular, com o propósito de avaliação e determinação de diagnóstico bem como elaboração de tratamento adequado conservador no paciente.
Na componente teórica (T) expositiva há orientação para a pesquisa e seleção bibliografia científica adequada no âmbito dos temas descritos no programa desta unidade curricular,fomentando assim a leitura científica, o desenvolvimento de capacidade crítica e contacto com nomenclatura científica, bem como a motivação para a elaboração de trabalhos de investigação e apresentações científicas no âmbito da medicina dentária de conservação.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A avaliação desta unidade curricular resulta da ponderação de 20% da componente teórico (T) e de 80% da componente prática clínica (PL) e será efectuada de acordo com o Regulamento Pedagógico em vigor. Teste escrito (20%; Dentistica 0,5 ECTS+ Endodontia 0,5 ECTS)+ Prática Clinica (80%; Dentistica 2 ECTS+ Endodontia 2 ECTS); A não obtenção de classificação mínima de 9,5 valores (em dentistica e em endodontia) na tipologia teórica remete o aluno para exame de recurso em época para o efeito, fixada no cronograma académico. A classificação mínima de aprovação da avaliação da prática clínica será de 9,5 valores em actos clinicos de dentistica e 9,5 valores em actos clinicos de endodontia, para aquisição da componente prática (PL) desta unidade curricular.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As aulas teóricas (T) privilegiam os métodos expositivo e participativo, com vista a uma inter-relação de conteúdos das ciências da cariologia, dentística e do endodonto bem como das patologias que afectam os tecidos dentários duros, que promovem reacção do complexo dentino-pulpar, que comprometem a vitalidade dos dentes, que afectam os tecidos radiculares e os peri-radiculares. Privilegia-se a pesquisa bibliográfica sobre a actualidade dos conteúdos expostos no programa da unidade, sobretudo quanto a ensaios in vitro e in vivo, e restantes evidências da literatura sobre os mesmos. Nas aulas práticas (PL) predomina o método demonstrativo e prática clínica pelos alunos, quanto á elaboração do exame clínico, testes de sensibilidade/vitalidade dentárias, exames radiográficos, determinação do diagnóstico e intervenção endodôntica e/ou de dentística operatória restauradora. Na prática clínica com pacientes, são recolhidos e analisados os dados necessários para a reabilitação das estruturas dentárias (raiz e coroa dentária), são executados tratamentos endodônticos de dentes mono e pluri-radiculares, bem como os restantes tratamentos restauradores, segundo protocolos de actuação conservadores, promovendo-se ainda o atendimento do paciente com postura clínica, qualidade e segurança para o paciente e equipa de medicina dentária.
Bibliografia:
1) NETTO G., NARCISO, et al. Dentística Restauradora. Diagnóstico, prevenção, protecção da polpa, hipersensibilidade dentinária, adesão. Santos Livraria Editora, 2003.
2) Artigos científicos fornecidos aos alunos de acordo com a distribuição temática das aulas teóricas (ver distribuição dos tempos lectivos).
3) “European Core Curriculum in Cariology for undergraduate dental students”. AG Schulte, NB Pitts, MCDNJM Huysmans, C Splieth and W Buchalla. Eur J Dent Educ 15 (suppl. 1), 2011: 9-17 – Domínios I, II, III, IV e V
4) Cohen’s Pathways of the pulp, Cohen, 11ª Edição, Elsevier 2016 – Cap 4, 6, 8, 11, 14, 15, 18, 19, 20
5) Textbook and color atlas of traumatic injuries to the teeth. Andreasen, Andreasen, Andersson, 4ª Edição, Blackwell 2007 – Cap. 8, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17
6) Problem Solving in endodontics. Gutmann, Lovdahl, 5ª Edição, Elsevier 2011 – Cap 5, 10, 14, 15.