Unidade Curricular:Código:
Psicossociologia do Trabalho: Riscos Emergentes1013PTRE
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1Pós-GraduaçãoEnfermagem do Trabalho3 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês39
Objectivos de Aprendizagem:
(i) Saber analisar e integrar os factores psicossociais na análise dos sistemas de trabalho;
(ii) Saber organizar, planear e aplicar estratégias de intervenção psicossocial nos sistemas de trabalho
(iii) Desenvolver a capacidade de análise e diagnóstico psicossocial nos contextos de trabalho.
Conteúdos Programáticos:
Psicossociologia do Trabalho: fundamentos históricos e evolução. Psicossociologia do Trabalho Contemporânea: relações e evoluções. O estudo do homem no trabalho: factores físicos, psicossociais e organizacionais. Do Diagnóstico à Intervenção. Promoção da saúde e do bem-estar: fatores psicossociais de risco. Intervenção Psicossocial: Metodologias e técnicas de avaliação dos factores psicossociais; Consequências no trabalhador e na organização do trabalho.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Unidade 1 - Os conteúdos programáticos privilegiam as matérias teóricas específicas dos fundamentos da psicossociologia do trabalho permitindo compreender e integrar conceitos, modelos, teorias da psicossociologia do trabalho;
Unidade 2, 3 - Os conteúdos programáticos privilegiam as matérias teóricas e práticas específicas da análise e integração dos fatores psicossociais na análise da atividade de trabalho permitindo integrar conhecimentos, capacidades e competências de forma a conceber, operacionalizar e avaliar os efeitos do trabalho na saúde, segurança e bem-estar, através de uma actuação técnica e ética.
Unidade 4 - Os conteúdos programáticos privilegiam a aplicação prática dos conceitos e processos, permitindo saber articular e integrar as preocupações da psicossiologia com os instrumentos da gestão de qualidade e mostrar autonomia e conduta responsável na prática profissional.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A metodologia de ensino incluirá exposição teórica, pesquisa, leitura e discussão de bibliografia específica bem como debates temáticos e reflexões críticas. A avaliação será contínua, baseando-se na realização da uma prova escrita de avaliação, na execução de um trabalho prático, na apresentação e discussão oral desse trabalho, assim como na execução de tarefas teórico-práticas em sala de aula.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Unidade 1- Exposição teórica de conteúdos caracterizadores do quadro de análise da psicossociologia do trabalho; Apresentação e manuseamento de bibliografia fundamental; Debate individual e em grupo das distintas problemáticas que constituem os pilares do projecto da psicossociologia do trabalho; Unidade 2, 3- Exposição prática de conteúdos caracterizadores das matérias teóricas e práticas específicas da área de actuação da psicossociologia do trabalho; Apresentação e discussão de casos práticos de avaliação e intervenção nos sistemas de trabalho; Debate individual e em grupo de casos práticos. Unidade 4 – Reflexão teórico-prática de conteúdos para caracterização de diferentes ferramentas de articulação com a gestão da qualidade; Apresentação casos reais; Análise individual e discussão em grupo das análises respectivas para cada caso; mostrar autonomia e conduta responsável na prática profissional.
Bibliografia:
Barros, C. (2017). Fatores psicossociais de risco no trabalho de hoje (pp 141-159). In M.M. Roxo (Coord.). Trabalho sem fronteiras ? O papel da regulação. Coimbra : Almedina. ISBN 978-972-40-7051-3 ( 302pp)
Caetano, A. & Vala, J. (2002). Gestão de Recursos Humanos: Contextos, Processos e Técnicas. Lisboa: Editora RH.
Clot, Y. (2006). A função psicológica do trabalho. Petrópolis: Editora Vozes.
Ferreira, J.M.C., Neves, J. & Caetano, A., (2001). Manual de psicossociologia das organizações. Lisboa: McGraw-Hill.
Freire, J. (1993). Sociologia do trabalho: uma introdução. Porto: Afrontamento.
González Maestre, D. (2003). Ergonomía y Psicosociología. Madrid: Fundación Confemetal
Maggi, B. (2006). Do agir organizacional: um ponto de vista sobre o trabalho, o bem-estar, a aprendizagem. São Paulo: Edgard Blücher.
Pina e Cunha, M. & Braga Rodrigues, S. (2002). Manual de estudos organizacionais. Lisboa: RH Editora
Docente (* Responsável):
Carla Barros (cbarros@ufp.edu.pt)