Unidade Curricular:Código:
Química Farmacêutica II843QFR2
Ano:Nível:Curso:Créditos:
3Ciclo IntegradoCiências Farmacêuticas4 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês52
Objectivos de Aprendizagem:
A unidade curricular de Química Farmacêutica II apresenta uma vertente multidisciplinar que assenta na aplicação de princípios da Química (ex. síntese orgânica, analítica, teórica e/ou química-física) ao estudo de substâncias biologicamente ativas, incluindo fármacos, produtos naturais, toxinas e drogas de abuso. A unidade curricular de Química Farmacêutica II, a qual sucede à unidade curricular de Química Farmacêutica I, pretende dotar os alunos de conhecimentos sobre substâncias farmacologicamente ativas utilizadas na terapêutica atual. O seu principal objetivo é o estudo das estruturas químicas, métodos de obtenção, relações estrutura-atividade, metabolismo e aplicações de diversos grupos de fármacos.
Os discentes devem adquirir as seguintes competências:
- Compreender os grupos químicos precursores de um grande número de fármacos quimioterápicos (antibacterianos, antifúngicos, antivirais, antineoplásicos) e anti-hipertensores;
- Compreender os princípios gerais da sua relação
Conteúdos Programáticos:
1.Agentes Quimioterápicos:
1.1.Introdução
1.2.Anti-sépticos e desinfetantes
1.3.Antibacterianos de uso sistémico:
1.3.1.Sulfonamidas
1.3.2.Quinolonas
1.3.3.Antibióticos beta-lactâmicos
1.3.4.Tetraciclinas
1.3.5.Aminoglicosídeos
1.3.6.Macrólidos
1.4.Antifúngicos:
1.4.1.Antibióticos poliénicos
1.4.2.Derivados imidazólicos
1.4.3.Alilaminas
1.4.4.Equinocandinas
1.5.Antivirais:
1.5.1.Estratégias da quimioterapia antiviral
1.5.2.Classificação dos antivirais quanto à estrutura química
1.5.3.Fármacos inibidores da DNA polimerase viral
1.5.4.Fármacos anti-HIV
1.5.5.Fármacos anti-Influenza
1.6.Antineoplásicos:
1.6.1.Fármacos que atuam diretamente no DNA:
1.6.1.1.Agentes alquilantes
1.6.1.2.Agentes quelantes
1.6.2.Fármacos com intervenção na síntese do DNA – antimetabolitos
1.6.3.Fármacos com intervenção na fase mitótica
2. Agentes Anti-hipertensivos:
2.1.Modificadores do eixo renina-angiotensina-aldosterona
2.2.Diuréticos
2.3.Bloqueadores dos canais de cálcio
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos definidos para a UC de Química Farmacêutica II encontram-se objetivamente centrados nos aspetos mais relevantes da descoberta, obtenção e desenvolvimento de fármacos pertencentes a um conjunto selecionado de grupos farmacoterapêuticos, procurando compreender e refletir sobre os processos de descoberta, obtenção e desenvolvimento desses grupos de fármacos, as relações estrutura-atividade, os mecanismos de ação e os mecanismos de resistência a nível molecular. O conteúdo PL permite que o aluno adquira uma base experimental capaz de tornar possível o controlo químico de produtos farmacêuticos.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Forma de execução pedagógica das aulas teóricas: exposição dos conceitos teóricos relevantes em sala de aula, aplicação prática de alguns conceitos, orientação do estudo autónomo por consulta da bibliografia recomendada. Debate sobre questões atuais e pertinentes.
Forma de execução pedagógica das aulas prático-laboratoriais: preparação, execução e discussão dos protocolos prático-laboratoriais previstos.
Avaliação contínua [incluindo duas frequências teóricas e duas frequências prático-laboratoriais]. A avaliação da unidade curricular segue o determinado na Normativa Académica de funcionamento das Licenciaturas e Mestrados Integrados da UFP.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino adotadas no processo de ensino/aprendizagem permitem uma integração plena dos conteúdos programáticos definidos para cada uma das componentes da UC (T e PL), o que se torna desejável face aos conhecimentos, aptidões e competências a adquirir.
Bibliografia:
Bibliografia Principal:
?1? Patrick, G.L. An Introduction to Medicinal Chemistry, 5ª Edition, Oxford, 2013.
?2? Burger’s Medicinal Chemistry, Drug Discovery and Development, 7ª Edition, John Wiley and Sons, Inc., 2010.
?3? Avendaño C. e Menéndez, J.C. Medicinal Chemistry of Anticancer Drugs, 2nd Edition, Elsevier, 2015.
?4? Avendaño C. Introduccion a la Química Farmacêutica, McGraw-Hill Interamericana, 2004.
[5] Farmacopeia Portuguesa IX – Edição oficial, INFARMED, Lisboa, 2008.
[6] Farmacopeia Britânica, British Pharmacopoeia Organisation, Londres, 2016.
Bibliografia secundária:
[1] Nodrady, T, Weaver, D.F. Medicinal Chemistry, 3th Ed, 2005.
[2] Goodman e Gilman. As Bases Farmacológicas da Terapêutica, 11ª Edição, McGraw-Hill, 2007.
[3] Sousa, J.C. Manual de Antibióticos Antibacterianos, Ed Univ. Fernando Pessoa, Porto, 2005.
Docente (* Responsável):
Rita Catarino (ritacat@ufp.edu.pt)