Unidade Curricular:Código:
Química Farmacêutica I843QFR1
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2Ciclo IntegradoCiências Farmacêuticas4 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês52
Objectivos de Aprendizagem:
A disciplina de Química Farmacêutica I pretende dotar os alunos de conhecimentos sobre substâncias farmacologicamente activas utilizadas na terapêutica actual. O seu âmbito de aplicação abrange a descoberta, desenho, identificação e síntese de compostos biologicamente activos, estudo do seu metabolismo, interpretação do seu modo de acção a nível molecular e o estabelecimento de relações estrutura/actividade.
As competências a atingir com a frequência da unidade curricular são:
Conhecer os aspectos teóricos de ligação fármaco-receptor e os factores que a influenciam.
Conteúdos Programáticos:
Conceitos básicos: droga, matéria prima, fármaco, medicamento e especialidade farmacêutica. Classificação e nomenclatura de fármacos. Aspectos teóricos da acção dos fármacos e factores que a influenciam. Farmacocinética e metabolismo de fármacos. Desenvolvimento de fármacos: isolamento a partir de produtos naturais, estabelecimento das "estruturas líder" de série e modificação molecular. Histórico, estruturas, métodos de obtenção, mecanismos de acção e metabolismo das seguintes classes de fármacos: anestésicos gerais, anestésicos locais, hipnóticos e sedativos, agentes ansiolíticos, agentes antidepressivos, anti-psicóticos, anti-convulsivos, analgésicos fortes e anti-inflamatórios não esteroides.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos que integram a unidade curricular são adequados ao desenvolvimento das competências objetivadas, pois são fornecidos os conteúdos teóricos para que sejam capazes de atingir os objetivos enunciados anteriormente.
Procura-se, igualmente, proporcionar um balanço sólido entre os princípios teóricos e a aplicação prática das competências na área da química, focando a resolução e discussão de problemas, de forma a permitir que os alunos desenvolvam uma visão mais clara e crítica. Pretende-se ainda capacitar os alunos para o correto manuseamento de material de uso corrente em laboratório e para a execução conveniente de operações básicas.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
As metodologias a utilizar são os métodos expositivo e a aplicação de conceitos na resolução de problemas nas aulas teóricas. Na prática os alunos executam protocolos laboratoriais de forma autónoma. A avaliação da unidade curricular integra, além de uma avaliação contínua (dois testes escritos teóricos), o desempenho do aluno no laboratório, a realização de um teste escrito à componente prática e a realização de questionários práticos.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Os objetivos da unidade curricular são alcançados pela utilização da metodologia referida uma vez que a componente expositiva confere uma orientação na sistematização do estudo e a exercitação prática promove a aplicação prática dos conceitos e das teorias estudadas no âmbito da unidade curricular.
Bibliografia:
Avendaño, C; Introducción a la química farmacéutica - Madrid : McGraw-Hill : Interamericana, 2000.
Barreiro E, Mansour Fraga C A, Química Medicinal- As Bases Moleculares da Acção dos Fármacos, ArtMed Editora, 2008- 2ª Ed
Wilson and Gisvold´s Textbook of Organic Medicinal and Pharmaceutical Chemistry, Ed. J. Block, J. Beale Jr., 12th Ed, 2011
Andrejus Korolkovas, Joseph H. Burckhalter ;Química farmacêutica /- Rio de Janeiro : Guanabara Koogan, 1988.
Docente (* Responsável):
Carla Matos (cmatos@ufp.edu.pt)
Rita Catarino (ritacat@ufp.edu.pt)