Unidade Curricular:Código:
Psicologia da Doença Crónica e Terminal1108PDCT
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoPsicologia Clínica e da Saúde6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
Pretende-se que os alunos aprofundem conhecimentos sobre os conceitos chave de saúde, doença, doenças de mau prognóstico, e doenças terminais; que aprofundem conhecimentos sobre rastreios e desenvolvam uma perspetiva crítica sobre estes; aprofundem o seu conhecimento sobre reações psicológicas ao diagnóstico e coping com a doença e com o tratamento quer por parte do doente, quer da sua família, e sobre determinantes psicossociais de ajustamento à doença, com particular ênfase para as doenças de grande mortalidade e morbilidade; aprofundem o conhecimento e adquiram competências práticas no que respeita à intervenção psicológica com doentes e seus familiares; aprofundem conhecimentos sobre intervenção com doentes terminais, em particular no que respeita à comunicação de más notícias, coping com a informação, fases do processo do luto, cuidados paliativos e eutanásia, assim como que desenvolvam uma reflexão crítica sobre estes domínios.
Conteúdos Programáticos:
1. Saúde, doenças agudas, doenças crónicas, doenças de mau prognóstico, doenças terminais – definição de conceitos
2. Os rastreios
2.1 Impactos psicossociais do rastreio
3. Diagnóstico de doença
3.1 Reações cognitivas, emocionais e comportamentais ao diagnóstico
3.2 Determinantes psicossociais da adaptação à doença
3.3 Lidar com o sofrimento e com a doença crónica em geral
3.4 Impacto da doença na família
3.5 Aspetos a considerar no apoio psicológico de pessoas com doença
3.6 Adesão aos tratamentos
3.7 Comunicação centrada no doente
3.8 Entrevista motivacional
4. Doença terminal
4.1 História e princípios dos cuidados paliativos
4.2 Dor total, sintomatologia física e sintomatologia psicológica
4.3 O papel do psicólogo na equipa de cuidados paliativos e articulação com esta
4.4 Medição em cuidados paliativos
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
- Aprofundamento de conhecimentos sobre os conceitos chave em saúde e doenças: Ponto 1.
-Aprofundamento de conhecimentos sobre rastreios e desenvolvimento de perspetiva crítica sobre estes: Ponto 2.
- Aprofundamento do conhecimento sobre reações psicológicas ao diagnóstico e tratamento e coping por parte do doente e família, e sobre determinantes psicossociais de ajustamento à doença: Ponto 3.
-Aprofundamento do conhecimento e aquisição de competências práticas no que respeita à intervenção psicológica com doentes e seus familiares: Ponto 3. e 4.
- Aprofundamento de conhecimentos sobre intervenção com doentes terminais, em particular no que respeita à comunicação de más notícias, coping com a informação, fases do processo do luto, cuidados paliativos e eutanásia, assim como que desenvolvam uma reflexão crítica sobre estes domínios: Ponto 4.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
São adotadas metodologias expositivas e ativas/participativas, com exploração realizada pelos alunos a partir de publicações científicas, apresentação e discussão de casos clínicos, implementação de estratégias de role play, promoção de debate crítico em sala de aula e visitas de estudo.
A avaliação adotada é contínua, consistindo em práticas específicas (que valem 50% da nota final) - trabalho esse que é sistematizado num relatório final - e numa prova oral de aferição de conhecimentos (que valem 50% da nota final).
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
- Aprofundamento de conhecimentos sobre os conceitos chave de saúde, doença, doenças de mau prognóstico, e doenças terminais: Metodologias expositivas. -Aprofundamento de conhecimentos sobre rastreios e desenvolvimento de uma perspetiva crítica sobre estes: Metodologias expositivas, promoção da análise crítica da literatura científica e promoção de debate entre alunos. - Aprofundamento do conhecimento sobre reações psicológicas ao diagnóstico e coping quer por parte do doente, quer da sua família, e sobre determinantes psicossociais de ajustamento à doença, com particular ênfase para as doenças de grande mortalidade e morbilidade: Metodologias expositivas, análise de casos clínicos e visitas de estudo. -Aprofundamento do conhecimento e aquisição de competências práticas no que respeita à intervenção psicológica com doentes e seus familiares: Metodologias expositivas, promoção de role plays e visitas de estudo. - Aprofundamento de conhecimentos sobre intervenção com doentes terminais, em particular no que respeita à comunicação de más notícias, coping com a informação, fases do processo do luto, cuidados paliativos e eutanásia, assim como que desenvolvam uma reflexão crítica sobre estes domínios: Metodologias expositivas, promoção de role play e promoção de debate entre alunos.
Bibliografia:
Bolton, D., et al. (2019). The Biopsychosocial Model of Health and Disease. Palgrave Pivot. https://doi.org/10.1007/978-3-030-11899-0
Holt, R.I.G., et al. (2015). Comorbidity of Mental and Physical Disorders. Karger. http://library.oapen.org/handle/20.500.12657/24380
Macedo, A.F., et al. (2018). Psicologia na medicina. Lisboa: Lidel.
Mittelmark, M.B., et al. (2017). The Handbook of Salutogenesis. Switzerland: Springer Nature. http://library.oapen.org/handle/20.500.12657/27747
OPP. Linhas de Orient. para a Prática Profiss. no Âmbito dos Cuidados Paliativos. https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/lopp_no_a_mbito_dos_cuidados_paliativos.pdf
OPP. Linhas de Orient. para a Prática Profiss., Comunicação Interprofissonal e Partilha de Informação. Disponível online
Ribeiro (2012). Psicologia da Saúde. Placebo
Bonino, S. (2021). Coping with Chronic Illness. Theories, Issues and Lived Experiences. Routledge.