Unidade Curricular:Código:
Seminário de Projecto e de Trabalho de Campo1143PPTR
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoAcção Humanitária, Cooperação e Desenvolvimento8 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês104
Objectivos de Aprendizagem:
- Compreender as questões elementares do trabalho de campo em ações de intervenção humanitária, cooperação e desenvolvimento, por forma a enfrentar desafios novos e multidisciplinares;
- Adquirir conhecimentos avançados na direção de posturas e perspetivas proativas e críticas nas diversas áreas de intervenção do trabalho de campo;
- Desenvolver capacidades e ecletismo para a rápida compreensão e adequação aos cenários cultural e operacional de cada projeto;
- Desenvolver capacidades de comunicação a vários públicos, bem assim como desenvoltura e autonomia no processo de aprendizagem continuada.
Conteúdos Programáticos:
Tema1.Instrumentos: Standards mínimos em Intervenção Humanitária: 1.Cartas humanitárias; 2. Standards mínimos e princípios de salvaguarda; 3.Recursos de água e higiene; 4.Nutrição e ajuda alimentar; 5. Alojamento e planeamento de locais de abrigo; 6.Cuidados médicos; 7.Estudos de caso e simulações:emigração forçada e refugiados. Tema2.Instrumentos: Comunicação, advocacia e capacitação: 1.Métodos e técnicas de comunicação em Ação Humanitária: ferramentas TI; 2.A comunicação mediática em Ação Humanitária; 3.Estratégias de advocacia; 4. Estudos de caso: empreendedorismo social e projetos educacionais. Tema3.O ciclo do projeto:Enfrentando o terreno: 1.O terreno de intervenção enquanto cenário de perturbação;2.O facto humano e a individualidade das culturas; 3.As supremacias culturais enquanto risco ideológico permanente; 4. Identificação e hierarquização de problemas;5.Seleção de dados e questões no projeto de campo; 6.A estrutura de um projeto no terreno;7.Análise de estudos de caso.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
A unidade curricular tem como principal objetivo preparar o estudante para a prática profissional independente enquanto profissional da Ação Humanitária, adequando-se às novas realidades multidisciplinares, e inovando nas estratégias e soluções. A configuração abrangente do programa visa desenvolver e aprofundar conhecimentos e competências de investigação, de avaliação e de intervenção. Concretamente, esta unidade curricular contempla a realização de projeto orientado - em formato dissertação - de cariz teórico-prático. A sua concretização obriga, entre outros, a pesquisa de conhecimento num domínio do saber e o uso adequado de diferentes instrumentos recolha de dados, e de análise e interpretação de resultados, bem assim como a faculdade de produzir juízos e transmitir conclusões fundamentadas, alicerçando formas de autonomização da aprendizagem no quotidiano.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
O ensino / aprendizagem decorrerá sob uma metodologia ativa e interventiva, com base em seminários temáticos aprofundados, promovendo debates e exercícios de reflexão crítica. A informação, os instrumentos e os materiais de apoio à aprendizagem e à análise crítica serão fornecidos aos mestrandos: artigos, livros, relatórios e notícias tão atualizadas quão possível. As aulas focar-se-ão em questões nucleares, promovendo a pesquisa e a investigação individual e autonomizada de cada tópico por parte dos alunos.
A avaliação será ponderada: Trabalho de Investigação Escrito Individual: 50%; Prova oral: apresentação e defesa do trabalho: 25%; Leituras Críticas (individuais e escritos): 25%.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Os três objetivos pedagógicos principais são: 1) a compreensão dos temas dominantes do trabalho de campo em cooperação humanitária e desenvolvimento; 2) a aquisição de conhecimentos avançados na direção de posturas e perspetivas proactivas e críticas nas diversas áreas de intervenção do trabalho de campo; e 3) o desenvolvimento de capacidades e ecletismo para a rápida compreensão e adequação aos cenários cultural e operacional de cada projeto. Estes objetivos serão conseguidos, respetivamente, através de aulas, seminários especializados, e participação em debates. Os alunos demonstrarão a sua compreensão das bibliografias fundamentais, e desenvolverão capacidade de análise dos tópicos dominantes do trabalho de campo; capacidades de transmitir informações, ideias, problemas e soluções; e, não menos importante, a capacidade de autoaprendizagem e desenvolvimento de iniciativas autónomas.
Bibliografia:
Brito, W. (2021). Direito Internacional Público. Editora Almedina. Crawford, E., & Pert, A. (2020). IHL (2nd ed.). Cambridge Univ Press. Lopes, J. (Coord.) (2020). Regimes Jurídicos Internacionais. Vol. I. Univ. Católica Ed.; Lucas, C. et al (Coord.) (2021). Informe sobre la Desigualdad Global 2022. World Inequality Lab 2021; Max, E. (2021). Room for Manoeuvre? – Promoting International Humanitarian Law and Accountability while at the United Nations Security Council: a reflection on the role of elected members. Geneva Academy. Université de Genève.; Mcauliffe, M & Triandafyllidou (Eds.) (2021). World Migration Report 2022. IOM (2021). Manual de la OIM sobre Protección y Asistencia para Personas Migrantes Vulnerables a la Violencia, la Explotación y el Abuso. OIM, Ginebra. Sphere Association. The Sphere Handbook: Humanitarian Charter and Minimum Standards in Humanitarian Response, fourth edition, Geneva, Switzerland, 2018. www.spherestandards.org/handbook