Unidade Curricular:Código:
Motricidade Orofacial e Deglutição1023MODG
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaTerapêutica da Fala5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
OA1. Identificar e descrever as diferentes estruturas e funções do sistema estomatognático (mastigação, sucção, deglutição, fala e respiração);
OA2. Compreender o processo de evolução das funções estomatognáticas;
OA3. Conhecer as alterações ao funcionamento normal do sistema estomatognático;
OA4. Recolher, seleccionar e interpretar os dados da avaliação do sistema estomatognático;
OA5. Planear a intervenção terapêutica em cada uma das perturbações abordadas.
Conteúdos Programáticos:
CP1. Sistema estomatognático e suas funções: mastigação, sucção, deglutição, fala (articulação) e respiração. Anatomia e fisiologia. Desenvolvimento e crescimento craniofacial.
CP2. Funções estomatognáticas e suas alterações. Modificações estruturais e/ou miofuncionais. Classificações nosológicas nas áreas da motricidade orofacial e deglutição.
CP3. Anamnese e Avaliação clínica e instrumental da motricidade orofacial e deglutição. Anamnese e avaliação em utentes com clínica especial (prematuridade, alterações sindrómicas, fendas lábio-palatinas, cancro de cabeça e pescoço). Exploração de protocolos.
CP4. Intervenção Terapêutica nas perturbações da motricidade orofacial e deglutição. Intervenção terapêutica em crianças com clínica especial. Estratégias compensatórias e técnicas terapêuticas (técnicas de estimulação sensório-motoras orais, estratégias compensatórias, progressão do desenvolvimento de habilidades, terapia reguladora orofacial).
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos (CP) foram delineados em função dos objetivos de aprendizagem (OA) da unidade curricular. Assim,
CP1 corresponde ao OA1.
CP2 corresponde ao OA2.
CP3 corresponde ao OA3.
CP4 corresponde ao OA4.
O CP1 incide sobre conhecimentos e capacidade de compreensão sobre as diferentes funções estomatognáticas.
O CP2 incide sobre conhecimentos acerca dos diferentes quadros (clínicos) com perturbação das funções estomatognáticas.
O CP3 incide sobre conhecimentos e capacidade de compreensão sobre as diferentes formas de avaliação das funções estomatognáticas.
O CP4 incide sobre conhecimentos e capacidade de compreensão sobre as diferentes metodologias de intervenção nas funções estomatognáticas.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Aulas teóricas
a) Metodologia expositiva e demonstrativa
b) Metodologia ativa e colaborativa, análise e discussão, resolução de problemas e brainstorming, orientação da pesquisa e leitura de bibliografia especializada com resumo-síntese e discussão de artigos científicos.
c) Prática baseada em evidência
Aulas práticas
d) Metodologia participativa/ativa e colaborativa, através da aprendizagem baseada na resolução de problemas com desenvolvimento de dinâmicas práticas em grupo e estudo de casos. Orientação na pesquisa científica, nas reflexões críticas e análise de situações específicas.
Avaliação:
Época normal:
A nota final da UC resulta da média ponderada nos seguintes termos:
- Dinâmicas em pequeno grupo - 20%
- Prova escrita 1 - 25%
- Prova escrita 2 - 25%
- Análise de estudo de caso e apresentação - 30%
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A metodologia utilizada nas aulas teóricas permite obter junto dos alunos um aprofundamento de conhecimentos, bem como uma maior compreensão e capacidade de discussão sobre os conteúdos abordados, facilitando o relacionamento da pertinência dos mesmos para a atuação do terapeuta da fala, promovendo a integração de conceitos, capacidade de pesquisa, análise e reflexão crítica. Com as aulas práticas, nas quais a metodologia seguida assume um caráter mais participativo (com o desenvolvimento de dinâmicas práticas e estudo de casos, orientação nas reflexões críticas e análise de situações-problema), pretende-se proporcionar a possibilidade de aplicação de conhecimentos em dinâmicas práticas desenvolvidas ao longo das aulas, promovendo o desenvolvimento de competências relacionadas com a construção de um raciocínio adequado e refletido, com ligação à prática profissional. Deste modo, considera-se que as metodologias de ensino adotadas para esta unidade curricular são coerentes com os objetivos definidos para a mesma, uma vez que permitem um aprofundamento de conhecimentos, fomentam o relacionamento de conceitos, a capacidade de análise, discussão e reflexão, com estabelecimento de ligação dos conteúdos abordados e da sua pertinência à prática profissional do Terapeuta da Fala. OA1, OA2 e OA3 Metodologia a), b) e c); Avaliação - dinâmicas em pequeno grupo, com pesquisa, análise de situações-problema, reflexão e síntese e prova escrita OA4. Metodologia b), c) e d); Avaliação - dinâmicas em pequeno grupo, com pesquisa, análise de situações-problema, reflexão e síntese, análise de estudo de caso e apresentação
Bibliografia:
Antunes, E.B. & Ramalho, L. (2009). Deglutição no adulto: a perspectiva do terapeuta da fala. In: Peixoto, V. & Rocha, J. (Orgs.). Metodologias de intervenção em terapia da fala. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa
Groher, M.E. & Crary, M.A. (2010). Dysphagia: clinical management in adults and children. Maryland Heights: Mosby Elsevier
Oliveira, I., Mota, L., Vaz Freitas, S. & Lopes Ferreira, P. (2019). Dysphagia screening tools for acute stroke patients available for nurses: A systematic review. Nursing Practice Today. 6(3): 103-115
Susanibar, F et al. (2014). Tratado de evaluación de motricidad orofacial y áreas afines, Madrid Editorial EOS
Susanibar, F. et al. (2016). Motricidad Orofacial - fundamentos basados en evidencia - volumen 2. Madrid Editorial EOS
Sanchis, S.B. & Clari, V.R. (Coord.) (2008). Guía para la reeducación de la deglutición atípica y trastornos associados. Valencia, Nau Libres