Unidade Curricular:Código:
Microbiologia1077MCB
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1LicenciaturaEnfermagem3 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês39
Objectivos de Aprendizagem:
- Reconhecer o impacto dos microrganismos na saúde e na doença;
- Conhecer as características patogénicas dos microrganismos;
- Perceber a dinâmica e implicações das infeções associadas aos cuidados de saúde;
- Aplicar práticas laboratoriais no âmbito da Microbiologia (técnica acética e processamento de amostras);
- Desenvolver competências e atitudes sobre técnicas de proteção e de limitação de dispersão na manipulação de materiais contaminados;
- Capacitar para a documentação e registo de protocolos, resultados e conclusões;
- Desenvolver competências sobre Microbiologia para a prestação de cuidados de enfermagem.
Conteúdos Programáticos:
1. O impacto dos microrganismos na saúde e na doença
-O microbioma
- Os microrganismos são ubíquos
-Os microrganismos e os seus diferentes grupos taxonómicos
-A localização dos microrganismos no ser humano
-As comunidades e os biofilmes
-A interação com o ser humano pode ser benéfica, neutra ou prejudicial
2. A patogenicidade microbiana
-Fatores de virulência e adaptação
-A sua diversidade e impacto nas opções de tratamento e na gestão clínica
3. Identificar e gerir doenças infeciosas
-Associação Microrganismo/Doença
-Métodos de diagnóstico
-Diferentes tecnologias
-Técnica assética
-Vacinação
-Mecanismos de ação e segurança
4. Infeções associadas aos cuidados de saúde
-Definição e riscos
-Estratégias de prevenção e controlo
5. Controlo do crescimento microbiano e limitação da doença
-Limitações metabólicas
-.Mecanismos de controlo
-Antimicrobianos
- Principais grupos e características
- Resistências aos antimicrobianos
6. Prática laboratorial
- Simulação de procedimentos
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos permitem ao estudante reconhecer o impacto dos microrganismos não só na doença mas também na saúde. A identificação pelo estudante da diversidade de microrganismos e as suas relações desarmónicas com os humanos permite-lhe conhecer quais as características de cada um e qual o seu impacto na infeção e doença no ser humano. A definição das infeções associadas aos cuidados de saúde (IACS), bem como o conhecimento dos agentes envolvidos e dos fatores que permitem a circulação dessas infeções permite ao estudante um conhecimento sólido sobre o tema para poder atuar na sua prevenção e tratamento. O controlo do crescimento bacteriano com vista a limitar a possibilidade do aparecimento da doença está diretamente ligado às funções profissionais da enfermagem. Os conteúdos aprofundados nesta unidade curricular permitirá ao estudante transferir os conhecimentos e competências sobre Microbiologia para a prestação de cuidados de enfermagem.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
As aulas teóricas e teórico-práticas utilizarão o método Interrogativo, expositivo e demonstrativo. As aulas práticas serão realizadas em simulação em ambiente laboratorial em que se fará a interação entre as aulas teóricas teórico-práticas e o meio laboratorial. A abordagem dos conteúdos será feita utilizando metodologias ativas e reflexivas, recorrendo-se à resolução de exercícios, estudos de caso, análise e discussão de situações problema.
A avaliação da unidade curricular será realizada segundo o seguinte esquema, e conforme o Regulamento da UFP:
Teórica -2 provas de avaliação escrita que incidem nos conteúdos programáticos lecionados (T1 + T2).
Teórico-prática -1 trabalho de pesquisa bibliográfica com publicação em suporte informático (TP).
Prática laboratorial -2 provas de avaliação prática individual (P1 + P2) e Avaliação contínua de procedimentos laboratoriais (ACP)
Classificação Final (CF) = [{(T1+T2)/2}x 0,6] + [{(((P1+P2)/2) x 0,8) + (ACP x 0,2) } x 0,2] + [TP x 0,2]
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
De forma a atingir os objetivos propostos para a unidade curricular é aplicada uma metodologia de ensino assente em metodologias expositivas e interrogativas, deixando espaço para a participação ativa dos estudantes de forma a sedimentar os novos conhecimentos associando-os a ideias já estabelecidas. A discussão de estudos de caso bem como a participação dos estudantes em trabalhos de pesquisa promovem a sua capacidade identificação e gestão de novos desafios compreendendo a capacidade de variabilidade e constante alteração dos microrganismos que nos afetam. A outra vertente dos métodos de ensino que se centra na simulação em ambiente laboratorial permite o desenvolvimento da prática da técnica asséptica, importante na sua relação com os utentes mas também na perceção da importância da utilização de procedimentos de proteção de forma a permitir a contenção de possíveis riscos infeciosos. Ainda nesta vertente, são apresentadas as diversas técnicas de diagnóstico microbiano de forma a dar ao estudante conhecimentos sobre o tipo, duração dos procedimento e precauções na colheita e transporte de amostras. As metodologias de ensino aqui presentes permitem também, através dos trabalhos com apoio bibliográfico e da componente laboratorial, o desenvolvimento da capacidade de documentar e registar protocolos, resultados e conclusões.
Bibliografia:
- Barroso, H., Silvestre, A. M., & Taveira, N. (2014). Microbiologia Médica Volume 1. Lidel: Edições Técnicas.
- Barroso, H., Silvestre, A. M., & Taveira, N. (2014). Microbiologia médica volume 2. Lidel : Edições Técnicas.
- Cossart, P. (2018). The New Microbiology: From Microbiomes to CRISPR. American Society of Microbiology. http://doi.org/10.1128/9781683670117
- Cowan, M. K., & Smith, H. (Heidi R. (2018). Microbiology?: a systems approach. McGraw-Hill Education.
- Ferreira, W. F. C., Sousa, J. C. F., & Lima, N. (2010). Microbiologia. Lidel: Edições Técnicas.
- Goering, R. V., Zuckerman, M., Dockrell, H. M., Chiodini, P. L., & Mims, C. A. (2018). Mims’ medical microbiology and immunology. Elsevier.
- Sousa, J. C. (2016). Antibióticos, Volume I. Edições UFP.
- Sousa, J. C. de, Cerqueira, F., & Abreu, C. (2012). Microbiologia protocolos laboratoriais. (2ª ed). Edições UFP.