Unidade Curricular:Código:
Gestão da Qualidade Ambiental de Edifícios997GQAE
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaGestão da Qualidade, Ambiente e Segurança6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
Esta UC tem por objetivo explicar as condições que concorrer para uma boa qualidade do ambiente interior.
As competências transversais adicionais que serão trabalhadas serão:
• Trabalho autónomo e em equipa;
• Capacidade de Organização e de Planeamento;
• Capacidade para tomar decisões;
• Capacidade de auto-aprendizagem;
• Capacidade de aplicação de conhecimentos;
• Capacidade de adaptação a situações novas;
• Capacidade de Comunicação Oral e Escrita.
No fim desta unidade curricular os alunos devem ser capazes de:
• Identificar os forçadores da qualidade do ar interior
• Saber mitigar os principais problemas associados à qualidade do ar interior
• Conhecer a legislação aplicável
• Conhecer os parâmetros básicos associados à acústica de interiores
• Conhecer a legislação aplicável
• Saber quais as condições Térmicas do Ambiente para Ocupação Humana
• Compreender o comportamento higrotérmico dos edifícios
• Conhecer a regulamentação aplicável.
Conteúdos Programáticos:
Capítulo 1 - Qualidade do Ar Interior
1.1. Introdução
1.2. Poluentes do ar interior e fontes emissoras
1.3. Efeitos na Saúde
1.4. Gestão da qualidade do ar interior (QAI)
1.5. Legislação aplicável
Capítulo 2 - Conforto Acústico
2.1. Som e Ruído: Definição e Diferenciação
2.2. Parâmetros Acústicos Básicos
2.3. Ruído Aéreo em Acústica de Interiores
2.4. Ruído de Percussão em Acústica de Interiores
2.5. Legislação, Normas e Regulamentos
Capítulo 3 - Conforto HigroTérmico
3.1. Condições Térmicas do Ambiente para Ocupação Humana
3.2.Caracterização Climática
3.3.Comportamento de Edifícios em Regime Permanente
3.4.Materiais de Isolamento
3.5. Regulamentação Aplicável
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos cobrem os objetivos previstos, estando organizados em unidades que cobrem as vertentes principais da Gestão da Qualidade Ambiental de Edifícios. Sendo uma unidade curricular de gestão integrada de espaços interiores, os conteúdos cobrem as três principais vertentes associadas ao conforto humano neste tipo de espaços. Cada capítulo trata uma das vertentes, tendo sempre o cuidado de fechar cada uma das vertentes com os normativos aplicáveis.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Recorre-se a uma metodologia expositiva, descritiva e demonstrativa no âmbito das aulas teórico-práticas, complementada com um trabalho temático real, em que o aluno é convidado a fazer uma análise crítica de um espaço público nas vertentes ambientais tratadas nas aulas expositivas. O trabalho temático é desenvolvido em grupos de dois ou três alunos, sendo o trabalho apresentado e defendido perante a turma no final do semestre. A componente escrita deste trabalho é redigido em formato de relatório técnico.
O método de avaliação compreende duas componentes:
A avaliação da componente teórico-prática inclui:
• Dois testes escritos de avaliação individual;
• O desempenho do aluno, incluindo assiduidade e participação ativa nas aulas.
A avaliação da componente de aplicação prática dos conhecimentos inclui:
• A entrega no final do semestre de um relatório técnico escrito sobre o trabalho proposto;
• A apresentação e defesa final do trabalho temático perante a turma e o docente.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Os objetivos de aprendizagem estão centrados na compreensão do dos elementos forçadores da qualidade ambiental em edifícios. O desenvolvimento do trabalho temático, permite aos alunos complementarem as competências necessárias por via da aplicação prática dos conhecimento ministrados na componente expositiva da Unidade Curricular.
Bibliografia:
1. Building Acoustics Legislation:
- Decree Law 96/2008, of 9 of June - Regulation of the Acoustic Requirements of the Buildings
- Decree Law 9/2007, of 17 January - RGR with the Declaration of Rectification 18/2007, of 16 March and amendments contained in Decree-Law 278/2007, of 1 August.
2. Legislation - Buildings Thermal:
- Decree Law 118/2013 of 20 August and its amendments;
- Law 58/2013 of 20 August
3. Patrício, Jorge (2018); Acoustics in buildings; 7th edition, Engebook; Portugal.
4. WHO publications:
- WHO handbook on indoor radon: a public health perspective. 2009.
- WHO guidelines for IAQ: selected pollutants. 2010.
- WHO guidelines for IAQ: dampness and mold. 2009.
Docente (* Responsável):
Nelson Azevedo Barros (nelson@ufp.edu.pt)