Unidade Curricular:Código:
Patologias e Reabilitação de Construções1034PRBC
Ano:Nível:Curso:Créditos:
3LicenciaturaEngenharia Civil5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
A reabilitação do património edificado é uma área de grande importância estratégica, dada a necessidade de reabilitar os edifícios antigos e os primeiros edifícios de estrutura porticada de betão armado que se encontram profundamente degradados. A disciplina pretende transmitir os conhecimentos acerca dos mecanismos da física das construções que justificam as anomalias observadas, sendo privilegiada uma perspetiva prática, nomeadamente recorrendo-se à apresentação de exemplos concretos e casos de estudo. Em particular, a disciplina visa o conhecimento e o domínio:
– Das causas que estão na origem da degradação dos edifícios;
– Das características construtivas dos edifícios em estudo;
– Dos métodos de inspeção, diagnóstico e intervenção no edificado;
– Dos processos e técnicas de reabilitação de elementos estruturais e não estruturais;
– Dos processos de gestão técnico-comercial dos processos de reabilitação.
Conteúdos Programáticos:
Conhecimento e o domínio das causas gerais que estão na origem da degradação dos edifícios, das características construtivas dos edifícios em estudo, dos métodos de inspeção, diagnóstico e intervenção no edificado, dos processos e técnicas de reabilitação dos elementos construtivos, dos métodos de gestão técnico-comercial dos processos de reabilitação nos casos em estudo.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Conhecimento: Conhecimento dos mecanismos de degradação dos sistemas construtivos, através da cedência estrutural, da ação da humidade e da solicitação higro-térmica.
Compreensão: Estudo de patologia de materiais e componentes, recorrendo a medidas e sondagens necessárias ao conhecimento das causas que estão na sua origem.
Aplicação: Integração dos conhecimentos no projeto de reabilitação.
Análise: Capacidade de uma visão multidisciplinar e discutir e criticar os resultados das diferentes soluções de reabilitação.
Síntese: Metodologia para a elaboração de projetos de reabilitação.
Projeto em Engenharia: Estudos de reforço estrutural, estudos de patologia da construção e projetos de reabilitação.
Investigação em Engenharia: Reabilitação de edifícios.
Prática em Engenharia: Execução dos projetos de reabilitação e avaliação do desempenho em serviço.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
O método de avaliação da disciplina baseia-se na avaliação contínua e compreende uma componente teórico-prática e uma componente prática resultante de trabalhos realizados durante as aulas práticas.
A componente teórico-prática tem um peso de 85%. A avaliação da componente teórico-prática realiza-se de forma contínua durante as aulas, e inclui:
- Dois testes escritos de avaliação individual que incidem sobre os conhecimentos lecionados até ao momento em que são realizados. Este elemento possui um peso de 85% (40% no Módulo 1 e 45% no Módulo 2) na classificação final da componente teórico-prática.
O desempenho do aluno, incluindo a assiduidade, o desempenho técnico, a participação ativa nas aulas e o interesse demonstrado pela matéria, e exercícios nelas desenvolvidos. Este elemento possui um peso de 10% na classificação final da avaliação contínua efetuada no Módulo 1.
Realização de um trabalho sobre técnicas de reabilitação estrutural, no Módulo 2, com um peso de 5%.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias propostas são coerentes com os objetivos estabelecidos para o curso por causa do apoio ao estudo do desenvolvimento orientado, buscando estabelecer um paralelismo entre a teoria e a prática aplicada aos problemas reais que permitem que o aluno a desenvolver a sua atividade como um técnico de reabilitação de edifícios, integrando o conhecimento das matérias ensinadas anteriormente e resolver problemas práticos de análise de patologias e tratamento das mesmas, usando diferentes materiais e técnicas reabilitação.
Bibliografia:
[1] CÓIAS, V.– Guia Prático para a Conservação de Imóveis, Lisboa, Dom Quixote, 2004.
[2] DUNCAN, M. - Understanding Housing Defects, Londres, EG Books, 2009.
[3] PAIVA, J.V./AGUIAR, J./PINHO, A. – Guia Técnico de Reabilitação Habitacional, Lisboa, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, 2006.
Docente (* Responsável):
José Coimbra (coimbra@ufp.edu.pt)