Unidade Curricular:Código:
Introdução à Engenharia da Construção Civil827IECC
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1LicenciaturaEngenharia Civil5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
Conhecer a importância da Engenharia Civil.
Introduzir as fases da organização e gestão das obras.
Aprender metodologias que permitem a melhoria nos padrões de qualidade em todas as fases dos empreendimentos.
Prospectivar as tendências da Engenharia Construção Civil.
Conteúdos Programáticos:
1- Enquadramento Institucional e Histórico da Engenharia Civil
1.1- As Áreas de Especialização da Engenharia Civil
1.2- O Futuro da Engenharia Civil
1.3- O Caso Português
2- A Indústria de Construção
2.1- Gestão de Empreendimentos
2.2- Funções e órgãos de uma empresa de construção
2.3- Estratégias Contratuais
3- A Qualidade na Engenharia Civil
3.1- Qualidade na conceção e projeto
3.2- Qualidade na produção de materiais, elementos e componentes
3.3- Qualidade na execução
3.4- Qualidade na utilização e manutenção
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos apresentados abrangem as áreas de conhecimento essenciais e coerentes para o atingir dos objectivos formulados, dado que os tópicos incluídos no programa como o enquadramento institucional e histórico da engenharia civil e a caracterização da indústria de construção, cobrem os principais aspectos do estudo que habilita o aluno a compreender a importância económica, social, territorial e cultural da Engenharia Civil, tendo em consideração as suas diferentes especialidades bem como a indústria da construção, tendo como referência os processos construtivos usuais, os aspectos organizativos da construção em todas as suas fases e perspectivas de evolução
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A UC é leccionada com aulas teóricas de exposição das matérias enunciadas, com o recurso a elementos de observação e/ou de apoio experimental – aulas teórico-práticas dedicadas à resolução de situações concretas.
O processo de avaliação compreenderá uma avaliação periódica baseada nos seguintes elementos:
A. Prova de avaliação, composta por uma parte teórica e por uma parte teórico-prática.
B. Classificação obtida através da média aritmética dos vários trabalhos (incluindo relatórios de visitas de estudo).
C. Participação em sala de aula teórica-prática. A participação em sala de aula do aluno compreende não só o seu interesse e participação nas aulas, mas também a sua participação e desempenho em aulas-debate de temas propostos pelo docente, integrantes da matéria da disciplina, e preparados pelos alunos de forma autónoma.
A classificação final do aluno será calculada através da equação:
Classificação final = 0,35*(A) + 0,35*(A) + 0,2*(B) + 0,1*(C)
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias propostas estão em coerência com os objectivos formulados para a unidade curricular dado que apostam no desenvolvimento do estudo orientado, de modo que o aluno seja capaz de compreender a importância económica, social, territorial e cultural da Engenharia Civil, tendo em consideração as suas diferentes especialidades. Procura-se estabelecer um paralelismo entre a teoria e a prática aplicada a problemas reais no sector da engenharia civil.
Bibliografia:
Brito, J. M. B. et al. (coord.) (2002). O Engenho e a Obra; Uma abordagem à História da Engenharia em Portugal no século XX. Lisboa, Dom Quixote.
Comissão Europeia (2012). Estratégia para a competitividade sustentável do setor da construção e das suas empresas. Bruxelas.
Decreto-Lei n.º 130/2013 de 10 de Setembro. “Comercialização dos produtos de construção”.
Lei n.º 41/2015 de 3 de Junho. “Estabelece o regime jurídico aplicável ao exercício da atividade da construção”.
Ordem dos Engenheiros (2000). 100 Obras de Engenharia Civil no séc. XX: Portugal, Lisboa, OE.
Regulamento (UE) nº 305/2011 do Parlamento Europeu e do Conselho de 9 de Março de 2011. “Condições harmonizadas para a comercialização dos produtos de construção”
Regulamento n.º 442/2013. “Regulamenta a execução da prática dos atos de engenharia pelos membros da OET”.
Santo, Fernando (2002). Edifícios: Visão integrada de projectos e obras, Ordem dos Engenheiros, Lisboa.
Docente (* Responsável):
Miguel Branco Teixeira (lbt@ufp.edu.pt)