Unidade Curricular:Código:
Resistência de Materiais I1034REM1
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1LicenciaturaEngenharia Civil8 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês104
Objectivos de Aprendizagem:
Competências gerais a atingir:
- Capacidade de análise e síntese; Habilidade e autonomia; Capacidade de aplicar o conhecimento; Capacidade de recolher e interpretar informação relevante que sustente juízos; Capacidade de trabalhar autonomamente e em grupo.
Competências específicas a atingir:
- Obter noções básicas de RM1; Apreender conceitos de tensão, esforço e deformação e os vários esforços que se podem exercer sobre os elementos estruturais; Determinar o comportamento de corpos sólidos deformáveis quando solicitados por acções exteriores; Dominar o cálculo de cabos flexíveis sujeitos a cargas suspensas; Dominar o cálculo de estruturas isostáticas; Dominar o cálculo de estruturas trianguladas; Apreender conceitos básicos associados ao esforço axial e determinar as tensões e deformações em peças lineares submetidas a estes; Apreender conceitos fundamentais ligados às características geométricas de secções planas de peças prismáticas e aplicá-los.
Conteúdos Programáticos:
- Componente teórico - prática
1 Objectivos, definições, hipóteses; Equilíbrio estático de corpos; Cabos com cargas concentradas; Reacções de apoio em estruturas isostáticas; Diagramas de esforços em estruturas isostáticas; Esforços em estruturas trianguladas

2 Definição do conceito de esforço axial e deformação; Material dúctil e frágil; Lei de Hooke; Deslocamento dos nós de uma estrutura articulada; Solicitação Térmica
3 Características geométricas de secções de peças prismáticas: Centro de gravidade; Momento estático; de inércia; polar de inércia; Produto de inércia; Eixos principais de inércia; Raio de giração
4 Peças prismáticas submetidas a flexão simples: Eixo neutro; Tensões e deformações em peças prismáticas submetidas a flexão simples; Equação da linha elástica.
- Componente prática – laboratorial: Ensaios de: Cabo sujeito a cargas concentradas; Compressão de provetes de madeira; Dilatação térmica de barras de vários materiais; Flexão de provetes de madeira
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos apresentados cobrem as áreas de conhecimento essenciais e coerentes para o atingir dos objectivos formulados, dado que os tópicos incluídos no programa como as noções fundamentais de Resistência de Materiais e de Estática, o esforço axial e as características geométricas das secções das peças prismáticas, cobrem os principais aspectos do estudo que habilita o aluno a aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos a casos práticos, compreendendo noções básicas de Resistência dos Materiais, necessárias ao desenvolvimento de outras unidades curriculares, nomeadamente Resistência de Materiais II e Mecânica das Estruturas, e essenciais ao exercício da profissão de engenheiro civil.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
O método de avaliação da unidade curricular baseia-se no modelo da avaliação contínua e compreende duas componentes: uma componente teórico-prática e uma componente prática-laboratorial resultante de trabalhos realizados no laboratório de engenharia civil (LEC).
1 - Componente teórico-prática (TP): A avaliação da componente teórico-prática será composta por dois testes escritos, individuais, que se realizam em datas fixadas pelo docente e acordadas com os alunos, durante o semestre lectivo. Cada um dos testes incide sobre o programa processado até ao momento da prova. Cada uma das provas terá um peso de 50% na classificação final da componente teórico – prática.
2 - Componente prática lboratorial (PL): A avaliação da componente prática laboratorial será composta por quatro relatórios realizados em grupo de ensaios efetuados e um teste escrito, individual, com um peso de 1/3 e 2/3 respetivamente na classificação final da componente prática laboratorial.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias propostas estão em coerência com os objectivos formulados para a unidade curricular dado que apostam no desenvolvimento do estudo orientado, procurando estabelecer um paralelismo entre a teoria e a prática aplicada a problemas reais que habilite o aluno a determinar o comportamento dos corpos sólidos deformáveis quando solicitados por acções exteriores de diferentes naturezas e identificar o tipo de estruturas quanto ao seu grau de estaticidade, assegurando uma base sólida prática para posterior desenvolvimento noutras unidades curriculares deste ciclo.
Bibliografia:
[1] Silva, Vítor Dias (1995); Mecânica e Resistência dos Materiais; Editora Ediliber; Coimbra;
[2] Timoshenko, Stephen P. (1976); Resistência dos Materiais; Livros Técnicos e Científicos Editora, SA; Rio de Janeiro;
[3] Massonnete, Charles (1968); Résistance des Matériaux;Ed. Dunod; Paris;
[4] Beer & Johnston (2003); Mecânica dos Materiais; Edições McGraw-Hill de Portugal, Lda.(3.ª edição);
[5] Beer & Johnston Jr.; Mecânica Vectorial para Engenheiros; Edições McGraw-Hill (3.ª edição);
[6] Nash, William A. (2001); Resistência dos Materiais; Edições McGraw-Hill de Portugal, Lda.;
[7] R.C. Hibbeler (2004); Resistência dos Materiais (5ª edição); Edições Pearson Education, Brasil;
[8] Fonseca, Adhemar. (1972); Curso de Mecânica - Volume II - Estática; Edições Livro Técnico S.A.;
[9] Miroliubov, I. e outros, (1978); Problemas de Resistência dos Materiais; Editora MIR MOSCOU
[10] Pimentel, José / Apontamentos de apoio à disciplina de Resistência dos Materiais 1; UFP.
Docente (* Responsável):
Ana Neves (avneves@ufp.edu.pt)