Unidade Curricular:Código:
Projecto V145PJ05
Ano:Nível:Curso:Créditos:
3Ciclo IntegradoArquitectura e Urbanismo10 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês130
Objectivos de Aprendizagem:
Sob o tema "Do território ao objeto arquitetónico", os estudos a realizar nesta unidade curricular basear-se-ão numa investigação a efetuar a diferentes escalas sobre um tema único - EQUIPAMENTO – Será elaborada uma proposta de transformação de realidade urbana pré-existente onde será analisada e formalizada a interdependência entre inserção urbanística, morfologia urbana e tipologia arquitetónica. No final do semestre o aluno deverá ser capaz de produzir um diagnóstico das principais condicionantes relativas a uma determinada área urbana; conceber uma “ideia” fundamentada para a intervenção sobre o território, bem como controlar a relação entre os aspetos conceptuais/formais/linguísticos do projeto e as exigências legais e regulamentares em vigor. Será ainda capaz de selecionar os métodos, as ferramentas e as escalas de projeto mais adequadas a cada fase de desenvolvimento do projeto bem como será capaz comunicar a sua proposta com clareza, por via oral, escrita e gráfica.
Conteúdos Programáticos:
1.Introdução ao “Lugar”
1.1. O Sítio; A Cidade; A Envolvente; O Lote
1.2. O Contexto Social e Cultural
1.3. Os agentes, as instituições e os seus papéis
2. A Arquitectura da Cidade
2.1. Reestruturação Urbana
2.2. Inserção Urbanística
2.3. Morfologia Urbana
3. Do Conceito à Organização da forma
3.1. Projecto e Lugar
3.2. Projecto e História
3.3. Tipologia Arquitectónica
4. Projecto de um equipamento urbano
4.1. Implantação
4.2. Projecto, Linguagem e Construção
4.3. Programa, sítio e intenções
4.4. Espaço Público e Privado
4.5. Espaço Livre/Espaço Construído
4.6. Detalhes construtivos
5. Orientação e Clima
5.1. Estudo das Condicionantes Ambientais
5.2. Técnicas de construção bioclimática
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
O semestre é iniciado com uma investigação aprofundada do local de intervenção do projecto, quer do seu ponto de vista físico quer do seu contexto social e cultural permitindo ao aluno informar a sua proposta bem como fundamentar teoricamente as opções adoptadas. Partindo de uma análise à escala do território até à escala do detalhe construtivo, o aluno percorre durante o processo do desenvolvimento do projecto todas as diferentes fases/escalas associadas a este tipo de intervenção, cruzando no caminho com uma selecção de aspectos teóricos, técnicos, compositivos e documentais considerados preponderantes à futura prática dos actos próprios da profissão. A integração no processo de aprendizagem e de aquisição de competências dos principais desafios que hoje são colocados à prática da arquitectura incluem a integração no processo criativo de novas respostas técnicas e metodológicas que visem a optimização energética dos edifícios e uma maior consciência ecológica do meio urbano.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
As "aulas práticas laboratoriais", onde se efectuarão e criticarão individualmente os trabalhos, serão complementadas, em momentos oportunos, por sessões de debate/crítica colectiva para sua comparação e eventual redireccionamento. Paralelamente realizar-se-ão "aulas teóricas" onde a informação fornecida procurará garantir o indispensável alargamento crítico e fundamentação do desenho produzido. Os conhecimentos e competências adquiridas pelo aluno serão sintetizados na exposição gráfica, escrita e oral do projecto bem como na apresentação/debate. O método de avaliação da unidade curricular baseia-se no modelo de avaliação contínua e compreende duas componentes: a componente prática e a componente teórica. A participação dos alunos nas horas de contacto de ensino é, por norma, obrigatória. No que concerne às horas de ensino presencial em sala de aula, a percentagem mínima de frequência está estipulado no Regulamento Pedagógico. Não existe nenhuma avaliação de recurso para a UC.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A componente prática desta unidade curricular é centrada fundamentalmente no processo de elaboração de um «projecto», devidamente informado/legitimado segundo uma perspectiva transdisciplinar do conhecimento. A avaliação do «projecto» é assim, a avaliação do «processo», pelo que a investigação/trabalho do aluno, dentro e fora da sala de aula é, como um todo, indissociável das competências adquiridas pelo aluno e, consequentemente, determinante da qualidade da sua prática profissional futura. Sublinham-se algumas premissas subjacentes às metodologias de ensino adoptadas: reforço do papel de orientação do docente no período de estudo e investigação individual efectuado fora das horas de contacto; os trabalhos práticos devem simular a complexidade de um processo arquitectónico corrente, operando sobre premissas programáticas e funcionais reais bem com sobre um “Lugar” concreto. O contacto directo com o local de intervenção bem como com a população local e os diferentes interlocutores sociais e políticos é uma prioridade a salvaguardar. Os resultados da investigação devem ser apresentados e discutidos com esses intervenientes no processo do desenvolvimento do projecto. A colaboração e troca de experiências sobre as temáticas abordadas nesta unidade curricular com alunos de outros cursos leccionados na Universidade (maioritariamente no mesmo edifício) são incentivadas e valorizadas. O processo de definição dos conteúdos teóricos desta unidade curricular, bem como as metodologias de ensino adoptadas, tiveram em consideração a sua aplicabilidade no exercício prático da profissão de arquitecto – conhecimento útil – bem como a sua relação/coerência com os restantes conteúdos programáticos previstos na “estória” do plano curricular do curso. Assim, esta metodologia de ensino adoptada, num contexto de turmas compactas e de grande proximidade docente/discente permite aos alunos uma aquisição continuada de conhecimentos e competências enquadráveis no âmbito dos objectivos de aprendizagem desta unidade curricular.
Bibliografia:
[1] Adam, R. (2001). Princípios do Ecoedifício. Rio de Janeiro: Editora Aquariana; ref UFP: BM 72:504/ADA/21719
[2] Borasi, Giovana, Ed. (2015). The Other Architect : another way of building architecture. Québec : Canadian Centre for Architecture ; Leipzig : Spector Books. Ref. UFP:BFP 72/OTH/96560
[3] CRI-NU (2017) “Alguns Factos e Números sobre as Pessoas com Deficiência”. Centro Regional de Informação das Nações Unidas Avaliable: https://www.unric.org/pt/pessoas-com-deficiencia/5459
[4] EU-OSHA (2016). Second European Survey of Enterprises on New and Emerging Risks (ESENER-2). Overview Report: Managing Safety and Health at Work. Luxembourg: Publications Office of the European Union.
[5] Montaner, J. M. (2009). Sistemas arquitetônicos contemporâneos. Barcelona : Gustavo Gili; Ref UFP: BM72.038/MON/75773
[6] Norberg-Schulz, C. (2001). Intenciones enarquitectura. Barcelona. Gustavo Gili SA.
[7] Oliveira, Avelino (2015). A Casa Compreensiva. Ref UFP BFP 728/OLI/94746
Docente (* Responsável):
Luís Pinto de Faria (lpintof@ufp.edu.pt)