Unidade Curricular:Código:
Teoria da Arquitectura145TARQ
Ano:Nível:Curso:Créditos:
3Ciclo IntegradoArquitectura e Urbanismo8 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês104
Objectivos de Aprendizagem:
Os alunos deverão ser capazes de:
-perspectivar a análise histórica e arquitetónica como opinião objetivamente fundamentada;
-distinguir e caracterizar diferentes paradigmas de teorização do fenómeno arquitetónico;
-sintetizar algumas variantes e invariantes do processo histórico da arquitetura em Portugal;
-analisar de forma estruturada, justificando-o, exemplos edificados pelas suas características arquitetónicas legíveis.
Conteúdos Programáticos:
1. Metodologias analíticas da teoria/história da arte/arquitetura
1.1. metodologias pré-científicas
1.2. Positivismo
1.3. Formalismo: pura visualidade e Escola de Viena
1.4. Iconologia: Culturalismo e Instituto Warburg
1.5. abordagens sociológicas
1.6. Estruturalismo
2. Paradigmas teóricos na leitura da arquitetura portuguesa entre as épocas moderna e contemporânea
2.1. sécs. XIX/XX – ecletismo e arquitetura técnica
2.2. a Arte Nova - uma via nacional e racional
2.3. a Art Deco como primeiro modernismo português
2.4. a situação da arquitetura no Estado Novo
2.5. o Movimento Moderno
2.6. revisão da modernidade – Regionalismo Crítico, Tardomedernismo
2.7. SAAL e post-modernidade
2.8. a contemporaneidade
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos apresentados cobrem as áreas de conhecimento essenciais e coerentes para o atingir dos objetivos formulados, equilibrando uma abordagem de diferentes filosofias e metodologias de análise em História da Arte e Arquitetura com a sua aplicação à arquitetura moderna portuguesa -quer em aula quer nos trabalhos individuais dos alunos - o que habilita os alunos a serem capaz de emitir juízos e perspetivar a análise histórica da arquitetura e de perceber das vantagens da aplicação de perspetivas analíticas.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A unidade será alvo de uma metodologia expositiva, descritiva e demonstrativa em aulas teóricas e teórico-práticas, de modo a apresentar e discutir conhecimentos que facilitem uma perceção global do quadro interpretativo da história da arquitetura ocidental, e desenvolver uma aproximação crítica à arquitetura não contemporânea.
O aluno terá de garantir o cumprimento dos ECTS de contacto previstos, mantendo a assiduidade, sendo de particular importância as aulas definidas como teórico-práticas, correspondendo aos momentos de avaliação e acompanhamento do trabalho.
O ritmo e qualidade com que os alunos atingirão os objetivos cumulativos serão verificados num processo de avaliação contínua, pela intervenção nos tempos letivos e na prossecução de um paper e por uma série de provas escritas dedicadas às metodologias analisadas.
A nota final resulta da classificação do trabalho teórico-prático (dois pontos de situação, o paper e sua apresentação oral final) e das provas escritas.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias propostas procuram adequar a prática de transmissão de conhecimentos (contextual, crítica e marcada pela análise de exemplos específicos) e as formas de avaliação (quer o manuseamento de conteúdos formais, pelos testes escritos - mesmo assim privilegiando a conceptualização sobre a informação factual - quer pela aplicação individual a casos práticos, e sua exposição escrita e oral, no trabalho teórico-prático), aos objetivos de desenvolvimento de consciência analítica e crítica, assim como de competências de aprendizagem autónoma no campo da História da Arquitetura.
Bibliografia:
AAVV. (1991). Cassiano Branco. Lisboa: ASA.
ALMEIDA,P.V.(2002). Arquitectura no Estado Novo. Lisboa: Livros Horizonte.
ARGAN, G. C.; FAGIOLO, M. (1992). Guia de História da Arte. Lisboa: Estampa.
FERNANDES, J. M. (1982). Arquitectura Modernista em Portugal – 1890/1940. Lisboa: Gradiva.
FERNANDES, J. M. (2003). Português Suave: arquitecturas do Estado Novo. Lisboa: Ministério da Cultura/IPPA.
FERNANDEZ, S. (1988). Percurso. Porto: FAUP.
FRANÇA, J. A. (2004). História da Arte em Portugal – o Pombalismo e o Romantismo. Lisboa: Presença.
PATETTA, L. (1975). Storia dell'architettura-antologia critica. Milão: Fabri.
TOUSSAINT, M. (1996/97). “Viana de Lima: um percurso moderno”, in JA, ano XIV/XV, n.º 166/167, Dez/Jan, pp. 30-37. Lisboa: OA.
TRIGUEIROS, L.; SAT, C. (2003). Raul Lino 1879-1974. Lisboa: Blau.
Docente (* Responsável):
Ilídio Silva (ilidio@ufp.edu.pt)