Unidade Curricular:Código:
Microbiologia no Controlo da Infecção Hospitalar908MCIH
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2MestradoMicrobiologia Clínica6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês78
Objectivos de Aprendizagem:
Aquisição e/ou aprofundamento de conhecimentos que permitam:
- Reconhecer o impacto das infecções adquiridas a nível hospitalar;
- Conhecer a cadeia epidemiológica das infecções hospitalares (fontes, vias de disseminação, pontos de intervenção) e identificar os agentes microbianos mais frequentes;
- Identificar medidas de prevenção e medidas de controlo (desde o planeamento à implementação e monitorização), conhecendo os planos de acção nacionais;
- Reconhecer a importância da vigilância epidemiológica das infecções e uso de antimicrobianos em hospitais;
- Identificar funções fulcrais do Laboratório de Microbiologia em programas de controlo da infecção hospitalar;
- Identificar medidas de racionalização no uso de antibióticos, antisépticos e desinfectantes.
Pretende-se o desenvolvimento de competências para a prevenção e controlo das infecções hospitalares, de modo a promover a longo prazo a sua diminuição e a melhoria da segurança do doente.
Conteúdos Programáticos:
1.Cadeia epidemiológica das infecções hospitalares
2.Agentes mais frequentes de infecção hospitalar
Microrganismos endógenos, Problema e Alerta
3.Dados históricos sobre prevenção e controlo da infecção
4.Medidas de prevenção
Higienização das mãos, isolamento, outras
5.Medidas de controlo
5.1 Monitorização: vigilância epidemiológica das infecções hospitalares e do uso de antibióticos
5.1.1 Enquadramento legal
5.1.2 Recomendações do Programa Nacional de Prevenção e Controlo de Infecção e Resistências a Antimicrobianos
-Plano de Ação para a Prevenção da Disseminação de Microrganismos Problema e Alerta
6.Interacção do Laboratório de Microbiologia com a Comissão de Controlo da Infecção
6.1 Vigilância epidemiológica e apoio à prescrição
6.2 Detecção, investigação (incluindo tipagem) e controlo de surtos
6.3 Controlo de pacientes no internamento (colonização por microrganismos Problema e/ou Alerta)
7.Políticas de racionalização do uso de antibióticos, antisépticos e desinfectantes
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos, centrados numa componente científica avançada, estão totalmente de acordo com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular, uma vez que permitem ao estudante uma ampla aquisição, integração e aplicação, de forma gradual e orientada, dos diversos conceitos, conhecimentos e metodologias fundamentais e específicos em Microbiologia aplicada ao Controlo da Infecção Hospitalar. A carga horária de cada um dos conteúdos está também adequada à aquisição dos conhecimentos e competências pelo estudante. Desta forma, o estudante deverá ser capaz de atingir os objectivos de aprendizagem definidos anteriormente.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Forma de execução pedagógica: exposição dos conceitos teóricos relevantes em sala de aula, aplicação prática de conceitos, orientação do estudo autónomo dos estudantes por consulta da bibliografia recomendada. Debate sobre questões pertinentes relacionadas com os conteúdos expostos.
Avaliação contínua [incluindo: i) duas provas de avaliação escritas e ii) trabalho individual do estudante, onde se enquadram resoluções de casos clínicos e/ou problemas epidemiológicos reais (em contexto de surtos de infecções hospitalares, epidemias ou pandemias), e aprofundamento de conhecimentos através de pesquisa].
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino (exposição teórica, debate, aplicação prática de conceitos e orientação do estudo autónomo) estão totalmente de acordo com os objetivos da unidade curricular, uma vez que permitem uma aquisição, reflexão crítica, integração e aplicação graduais dos conhecimentos técnico-científicos. A carga horária de cada um dos conteúdos está também adequada ao cumprimento dos objectivos pretendidos. A análise e resolução de casos clínicos e situações epidemiológicas reais (por exemplo, surtos de infecções hospitalares) reforçam os conhecimentos adquiridos sobre tópicos específicos, fomentam a reflexão e o espírito crítico, e reforçam a aquisição de competências. A constante interação entre o docente e o estudante nas aulas de exposição e em sessões tutoriais e períodos de atendimento individual (em que o acompanhamento do estudante é feito de acordo com as suas necessidades e características individuais), permitirão a adequação do estudante aos objectivos propostos. As provas de avaliação serão importantes para avaliar o conhecimento e competências científicas individuais, permitindo confirmar o cumprimento dos objectivos propostos. A resolução de casos clínicos e problemas epidemiológicos reais em contexto hospitalar, o aprofundamento de conhecimentos através de pesquisa ou a aplicação de conhecimentos adquiridos a situações já conhecidas, contribuirão para estimular a curiosidade científica, para melhorar a autonomia ao nível da pesquisa bibliográfica e gestão de referências, e para aperfeiçoar competências de comunicação científica.
Bibliografia:
(1) Mayhall, C. G. Hospital Epidemiology and Infection Control. (4th edition). Lippincott Williams & Wilkins, 2011.
(2) Diekema D. J., Saubolle, M. A. Clinical Microbiology and Infection Prevention. Journal of Clinical Microbiology 2011; 49:S57-S60.
(3) Sousa JC, Machado E, Novais C, Peixe L, Amorim J, Monteiro N. Antibióticos – Volume I. Edições Universidade Fernando Pessoa, 2016.
(4) Jorgensen, J. H., Pfaller, M. A., Carroll, K. C., Funke, G., Landry, M. L., Richter, S. S., Warnock, D. W. Manual of Clinical Microbiology. (11th edition). ASM Press, 2015.
(5) Barroso, H., Meliço-Silvestre, A., Taveira, N. Microbiologia Médica. Lidel, 2014.
(6) Direcção-Geral da Saúde (DGS). Microsite do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e Resistência aos Antimicrobianos (PPCIRA) (http://www.dgs.pt/programa-de-prevencao-e-controlo-de-infecoes-e-de-resistencia-aos-antimicrobianos.aspx). DGS, 2015.
(7) Artigos científicos recomendados para cada tema.
Docente (* Responsável):
Elisabete Machado (emachado@ufp.edu.pt)
João Carlos Sousa (jcsousa@ufp.edu.pt)