Unidade Curricular:Código:
Diagnóstico Micológico908DMIC
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2MestradoMicrobiologia Clínica6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês78
Objectivos de Aprendizagem:
O objetivo da unidade curricular de diagnóstico micológico é permitir ao aluno um correto diagnóstico das micoses. Assim, pretende-se que o aluno tenha competências científicas e técnicas que lhe permitam identificar a amostra a colher, o seu processamento e as técnicas de diagnóstico corretas a aplicar em cada situação. Pretende-se que o aluno tenha conhecimento não só da metodologia clássica de diagnóstico da infeção por fungos, mas que esteja atualizado sobre toda a tecnologia disponível para o diagnóstico das infeções por fungos. O aluno deverá ainda adquirir competências que lhe permitam a correta análise e interpretação dos resultados obtidos e saber integrar os resultados laboratorial de micologia num contexto mais geral, relacionando-os com outros resultados analíticos.
Conteúdos Programáticos:
Regras a seguir na colheita, transporte e armazenamento de amostras clínicas para diagnóstico micológico. Processamento de amostras clinicas para o diagnóstico de micoses. Estudo macroscópico e microscópico direto das amostras e meios usados para o isolamento de fungos. Diagnóstico de infeções provocadas por leveduras. Testes de diagnóstico presuntivo e métodos de identificação definitiva. Diagnóstico de infeções causadas por fungos dimórficos. Diagnóstico de infeções causadas por fungos filamentosos. Sistemas automatizados de diagnóstico de infeções fúngicas. Diagnóstico por métodos imunológicos e por biologia molecular. Testes de sensibilidade aos antifúngicos.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Pretende-se que o aluno adquira competências no diagnóstico das infeções provocadas por fungos. Nesse sentido, os conteúdos programáticos permitirão a aquisição dessas competências desde a colheita da amostra clínica até ao resultado laboratorial final. O aluno deverá ter conhecimentos e competências científicas e técnicas que lhe permitam manusear amostras clínicas e realizar o diagnóstico destas infeções. Nesse sentido, os conteúdos programáticos permitiram aos alunos a aquisição dos conhecimentos e aptidões que são propostos como objetivos da unidade curricular.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
As aulas serão de natureza teórico-prática e prática laboratorial, com execução de técnicas e protocolos conducentes ao diagnóstico das diferentes infeções fúngicas e determinação da suscetibilidade dos microrganismos aos agentes antifúngicos. Será feita a análise e discussão de resultados e discussão de casos clínicos. Brainstorming sobre questões pertinentes relacionadas com a matéria exposta em sala de aula. O estudo autónomo será fomentado por consulta de bibliografia recomendada.
A avaliação da unidade curricular será contínua. A avaliação da componente teórico-prática envolverá a realização de uma frequência escrita e o trabalho individual e de grupo desenvolvido pelo aluno. A avaliação da componente laboratorial será contínua. Será avaliado o desempenho científico e técnico do aluno nas aulas laboratoriais, e será realizado um teste de avaliação laboratorial.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Pretende-se que o aluno adote uma postura crítica relativamente ao diagnóstico das infeções causadas por fungos. O objetivo da unidade curricular é que o aluno adquira competências científicas e técnicas para o correto diagnóstico das infeções causadas por fungos. Nesse sentido, as aulas teórico-práticas permitem uma abordagem não só expositiva, mas participativa dos alunos, que lhes permitem adquiri os conhecimentos contextualizando-os. A componente laboratorial dota os alunos das competências técnicas necessárias para o diagnóstico, permitindo a implementação e realização das diferentes técnicas de diagnóstico e a obtenção de resultados. A discussão de casos clínicos e dos resultados obtidos pelos alunos permite a integração do conhecimento.
Bibliografia:
Barroso et al., 2014. Microbiologia Médica. Vol 1 e 2. LIDEL.
Minami, P. 2003. Micologia: métodos laboratoriais de diagnóstico das micoses. MANOLE. ISBN 85-204-1490-7
Martins, J. et al. 2005. Atlas de Micologia médica. MANOLE. ISBN 85-204-2060-5
Docente (* Responsável):
Fátima Cerqueira (fatimaf@ufp.edu.pt)