Unidade Curricular:Código:
Odontopediatria II842OPD2
Ano:Nível:Curso:Créditos:
4Ciclo IntegradoMedicina Dentária4 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês52
Objectivos de Aprendizagem:
Os alunos deverão adquirir um conhecimento teórico sólido de temas avançados de Odontopediatria. Com base nos conhecimentos teóricos previamente adquiridos, os alunos deverão incorporar novos conhecimentos relativos a temas relacionados com patologias não tão frequentes.
Serão realizados atos clínicos básicos em pacientes infantis, com supervisão docente.
No final do semestre os alunos deverão estar aptos a realizar, de forma independente, os tratamentos básicos em dentição temporária e permanente jovem, assim como ter presentes os conhecimentos teóricos que permitam a realização de tratamentos mais complexos no futuro.
Conteúdos Programáticos:
Prevenção da endocardite bacteriana.
Emergências médicas em odontopediatria.
Anomalias do desenvolvimento dentário.
Hipomineralização incisivo-molar.
Problemas orais em crianças.
Patologia associada à erupção dentária.
Classificação de traumatismos dentários.
Lesões traumáticas em dentição decídua.
Lesões traumáticas em dentição permanente jovem.
Problemas periodontais em crianças e adolescentes.
A articulação temporo-mandibular no paciente infantil.
Medicina dentária em pacientes medicamente comprometidos.
Dentisteria minimamente invasiva.
Diagnóstico do abuso infantil em odontopediatria.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os temas avançados de Odontopediatria são aqueles que permitem aos alunos o diagnóstico de situações não fisiológicas (anomalias do desenvolvimento dentário, problemas orais e patologia associada à erupção dentária), o conhecimento teórico subjacente a procedimentos em situações urgentes (emergências médicas e lesões traumáticas em ambas as dentições) e outras patologias (associadas à erupção dentária, da articulação temporo-mandibular, problemas orais, periodontais e pacientes medicamente comprometidos).
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A unidade curricular estará dividida nas componentes Teórico prática (18h) Prática Laboratorial (54h). Na componente Teórico prática serão abordados temas avançados, com recurso a apresentações teóricas. A componente Prática Laboratorial consiste no atendimento clínico de crianças para realização de diagnóstico, fundamentado nos conhecimentos teóricos, e realização de um plano de tratamento. Serão realizados tratamentos básicos, com supervisão docente. A avaliação será efectuada nas componentes Teórica e Prática Laboratorial, com um peso de 50% cada componente. Na componente Teórica será realizada uma prova escrita do final do semestre. A avaliação na componente Prática Laboratorial será contínua e a nota final calculada através da média obtida nas consultas efectuadas. A aprovação desta unidade curricular atribui 4 ECTS, sendo obrigatória a nota mínima de 10 valores em cada uma das componentes avaliadas.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As várias componentes permitirão o aprofundamento dos conhecimentos teóricos dos temas abordados nas aulas da componente Teórica. Na componente Prática Laboratorial o aluno poderá aplicar os conhecimentos adquiridos na componente Teórica para a realização do diagnóstico e estabelecer um plano de tratamento nos pacientes que serão atendidos clinicamente. Os atos clínicos anteriormente praticados em clínica simulada poderão agora ser efectuados em pacientes reais, com supervisão docente. A avaliação contínua permite que o aluno tenha conhecimento da progressão das suas aptidões e competências na componente Prática Laboratorial, tendo como base o conhecimento teórico adquirido. Nas componentes Orientação Tutorial e Outra serão desenvolvidas actividades que permitam aos alunos exercitar a exposição oral e escrita, aprofundar a capacidades de análise, síntese e sistematização de conhecimentos, para desenvolvimento do espírito crítico e reflexivo.
Bibliografia:
Barbería, E. (2014). Atlas de Odontología infantil para Pediatras y Odontólogos. Madrid. (2ª edição). Ripano.
Barbería, E. (1997). Lesiones traumáticas en odontopediatría – Dientes temporales y permanentes jóvenes. Barcelona. Masson.
Barbería E. et alli. (1995). Odontopediatría. Barcelona. Masson.
Boj, JR. e Ferreira, LP. (2010). Atlas de Odontopediatria. Madrid. Ripano.
Boj, JR. et alli. (2004). Odontopediatría. Barcelona. Masson.
Laskaris, G. (2000). Color Atlas of Oral Diseases in Children and Adolescents. New York. Thieme e Stuttgart.
McDonald, RE. e Avery, DR. (1995). Odontopediatria. Rio de Janeiro. (6ªedição). Guanabara Koogan.
Millet, D. e Welbury, R. (2000). Orthodontics and Paediatric Dentistry. Churchill Livingstone.
Kramer, PF., Feldens, CA. e Romano, AR. (1997). Promoção de Saúde Bucal em Odontopediatria- diagnóstico, prevenção e tratamento da cárie oclusal. São Paulo. Ed. Artes Médicas.
Pereira, A. et alli. (2001). Cáries Precoces da Infância. Medisa.
Docente (* Responsável):
Cristina Silva (cristinalsilva@ufp.edu.pt)
Manuela Crespo (mcrespo@ufp.edu.pt)
Rita Rodrigues (cmendes@ufp.edu.pt)