Unidade Curricular:Código:
Reabilitação Geriátrica1006RGER
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1CTSPGerontologia e Intervenção Comunitária3 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês39
Objectivos de Aprendizagem:
O aluno, como futuro membro de uma equipa interdisciplinar, na unidade curricular de Reabilitação Geriátrica deve:
• Adquirir os conhecimentos necessários para poder desenvolver a sua profissão, com a preparação suficiente para atender a população idosa, partindo de uma base científica adquirida no contexto formativo, estimulando-o a perceber a pessoa idosa de forma integral e holística, numa inter-relação íntima entre a sua vertente biológica, a psicológica, a social e a cultura numa adaptação constante com as patologias que possa apresentar.
• Preparar o aluno para lidar com as patologias geriátricas que serão de crucial utilidade para a visão global do idoso saudável ou doente.
• Prevenir e diminuir a síndrome de dependência, através do desenvolvimento de conhecimentos sobre as vias de atuação ao nível dos processos de reabilitação, reconhecendo as repercussões muito negativas da síndrome de dependência não só individualmente, também socioeconomicamente.
Conteúdos Programáticos:
I. Introdução à Gerontologia e à Geriatria
1.1. Conceitos.
1.2. Envelhecimento. Definições.
1.3. Demografia.
1.4. Fragilidade no idoso.
1.5. História.
1.6. Mudanças morfo-funcionais ligadas à idade.
II. Assistência gerontológica
2.1. Geodemografia
2.2. Níveis Assistenciais. Interdisciplinaridade
2.3. Centros da terceira idade.
2.4. Plano Gerontológico em Portugal
2.6. Legislação
III. Instituições, serviços e legislação sobre terceira idade
3.1. Serviços sociais e legislação.
3.2. Direito
3.3. Reformas, Ajudas
3.4. Legislação - Centros
IV. Avaliação geriátrico-gerontológica
4.1. Avaliação geronto-geriatrica.
4.2. Medida de qualidade assistencial
4.3. Medidas de qualidade geriátrica.
V. Programas de intervenção
5.1. Família
5.2. Cuidador
5.3. Maus tratos
5.4. Envelhecimento físico-psíquico
VI. Reabilitação gerontológica integral
6.1. Conceito de reabilitação
6.2. Reabilitação bio-psico-social
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
O conhecimento e compreensão dos conteúdos sobre Reabilitação Geriátrica serão desenvolvidos através da exposição e análise dos conteúdos teóricos.
O trabalho individual (escrito e oral) permitirá treinar a aplicação na prática dos conteúdos teóricos numa aula aberta apresentada a grupos de idosos.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Métodos: interrogativo/ativo, expositivo e demonstrativo
Exposição oral de conteúdos programáticos.
Metodologia ativa/participativa, com apoio de meios audiovisuais e artigos de relevância bibliográfica.
Trabalhos individuais e de grupo, conducentes à participação ativa na aula, com apoio da docente
A avaliação teórico-prática da unidade curricular é feita através de um trabalho individual [escrito (ponderação de 4) e oral (ponderação de 4)], sobre um caso inerente a uma patologia geriátrica, que permitirá treinar a aplicação na prática dos conteúdos teóricos numa aula aberta apresentada a grupos de idosos.
A avaliação contínua da unidade curricular é feita através da participação ativa nas aulas, de modo particular na apresentação e discussão de trabalhos individuais e de grupo relativos à reabilitação Geriátrica. (ponderação de 2).
O aluno deverá obter anota mínima de 10 valores para a sua aprovação.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
O conhecimento e a compreensão dos aspetos teóricos são avaliados através de dois testes escritos. O empenho, a motivação a compreensão e a capacidade de aplicação prática dos conhecimentos são avaliados nas aulas teóricas através da análise do trabalho de construção de um programa de prevenção de uma doença para a estimulação da reabilitação geriátrica.
Bibliografia:
1. Farreras & Rozman.(2000). Medicina Interna.14ªed.ED.Harcourt.Madrid.2000.
2. Figueroa Pedrosa m, Principios generales de rehabilitación de enfermedades reumáticas.Manual SER. De las enfermedades reumaticas.3ª ed.PanamericanaSA, 2000
3. Kane RL, Ouslander JG, Abrass IB ;Geriatria clínica.3ªed.México: McGraw Hill Interamericana,1997
4. Pace WD . Valoración del paciente en la consulta geriátrica. Modern Geriatrics 1990;2 (1):3-8
5. ParreñoJR, (2001). Rehabilitación en Geriatría.Madrid:edimsa, 1994.
6. Rod R. Seeley, Trent D. Stephens, Philip Tate. (2012). Anatomia & Fisiologia.8ª ed. Lusodidactica.
7. World Health Organization. (2011). First Global Ministerial Conference on Healthy Lifestyles and Noncommunicable Disease Control. Prevention and control of NCDS: Priorities for investment , (pp. 1-13). Moscow.
8. World Health Organization. (2014). World Health Statistics 2014. WHO Library Cataloguing-in-Publication Data.
Docente (* Responsável):
Manuela Pontes (mpontes@ufp.edu.pt)