Unidade Curricular:Código:
Modelos de Intervenção Comunitária 1006MICO
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2CTSPGerontologia e Intervenção Comunitária5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
No fim do semestre, o aluno deverá ser capaz de:
1. Identificar e analisar necessidades numa população, através da selecção de métodos e técnicas apropriados;
2. Definir objectivos, negociá-los com a população e estabelecer critérios para a avaliação dos resultados;
3. Identificar estratégias e planificar projectos de prevenção ou intervenção apropriados para atingir os objectivos definidos, integrando os resultados observados na avaliação.
4. Aplicar métodos de intervenção que, de forma directa e/ou indirecta, promovam a aprendizagem e a tomada de decisão de indivíduos e grupos;
Conteúdos Programáticos:
1. O processo de intervenção social em comunidades
2. Perfil e papéis do trabalhador comunitário
3. Valores fundamentais da intervenção comunitária
4. Teoria do Empowerment
5. Etapas da intervenção comunitária
6. Domínios específicos da intervenção comunitária focada nos idosos
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos de cada unidade lectiva privilegiam o aprofundamento de matérias teóricas específicas na área da avaliação e intervenção comunitária, permitindo, deste modo promover a aquisição e integração dos conceitos, modelos, teorias, métodos e estratégias relativas a intervenção com menores e adultos. Igualmente permite integrar conhecimentos, competências e capacidades para uma actuação técnica e ética, assim como dominar as principais técnicas e metodologias utilizadas nesta área, selecionar a melhor técnica a utilizar em cada caso e mostrar autonomia na prática profissional.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
São adotadas metodologias expositivas e ativas/participativas, com exploração realizada pelos alunos a partir de relatórios de programas de prevenção, visualização de vídeos de programas de prevenção no domínio do crime e delinquência e debate reflexivo sobre estes, promoção de debate crítico em sala de aula.
A avaliação será contínua, consistindo em práticas específicas (50% da nota final) - trabalho esse que é sistematizado num relatório final - e numa prova oral de aferição de conhecimentos (50% da nota final).
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A exposição dos procedimentos e estratégias é fundamental para a compreensão dos alunos. A exposição é acompanhada de exemplos de aplicações práticas dos modelos teóricos apresentados, e é solicitado aos alunos que apresentem mais exemplos. Estas metodologias estimulam o desenvolvimento de uma abordagem integrativa, pragmática e analítica aos modelos apresentados, bem como de uma atitude geral de investigação, de reflexão crítica e de busca de conhecimento.
Bibliografia:
Barbero, J. M. & Cortés, F. (2005). Trabajo Comunitario, organización y desarrollo social. Madrid: Alianza.
Blanco, A., & Rodríguez Marín, J. (2007). Intervención Psicosocial. Madrid: Prentice-Hall.
Carmo, H. (1999). Desenvolvimento Comunitário. Lisboa: Universidade Aberta.
Maya Jariego, I., García Ramírez, M. & Santolaya Soriano, F. J. (2007). Estrategias de intervención psicosocial. Madrid: Pirámide.
López-Cabanas, M. & Chacón, F. (2003). Intervención psicosocial y Servicios Sociales. Madrid: Sintesis.
Ornelas, J. (2008). Psicologia Comunitária. Lisboa: Fim de Século
Pérez Serrano, G. (2010). Elaboração de proyectos sociais. Casos Práticos. Porto: Porto Editora.
Docente (* Responsável):
Gloria Jólluskin (gloria@ufp.edu.pt)