Unidade Curricular:Código:
Apoio Orientado na Área da Saúde Mental1006AOAS
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1CTSPGerontologia e Intervenção Comunitária5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
Identificar a organização do sistema de saúde mental e as orientações atuais, nacionais e internacionais, no âmbito da saúde mental.
Desenvolver competências essenciais à intervenção neste domínio específico da saúde.
Conhecer as práticas e os instrumentos de qualidade em saúde mental.
Saber orientar e fazer encaminhamento institucional de idosos portadores de necessidades específicas em matéria de saúde mental.
Conteúdos Programáticos:
1. Saúde Mental e Sociedade
2. Saúde Mental na Europa: realidade e desafios.
3. Serviços comunitários e inclusão social
4. Determinantes sociais da saúde mental
5. A Convenção das Nações Unidas sobre os direitos das pessoas com incapacidades
6. Medicina centrada na pessoa e inclusão social
7. Contribuição da Epidemiologia para a Saúde Mental
8. Advocacia social, recovery e participação dos utentes
9. Segurança do Doente na Saúde Mental
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos abordados são fundamentais para que os alunos adquiram os conhecimentos básicos necessários à compreensão dos mecanismos de funcionamento mental que subjazem às manifestações comportamentais e às distorções relacionais mais frequentes e que sejam capazes de planear, executar e avaliar o doente do foro psiquiátrico.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
As metodologias de ensino e aprendizagem serão adaptadas em função dos alunos e das temáticas a lecionar. Genericamente, os métodos de ensinos serão diretivos (expositivo e demonstrativo) e semidiretivos (interrogativo).
A realização e apresentação em sala de aula de trabalhos de grupo será uma metodologia a utilizar para o estudo de algumas das temáticas. Está também prevista a passagem de excertos de filmes sobre algumas das temáticas abordadas.
Serão feito um testes individual escrito (70% da nota final), e um trabalho de grupo, apresentado em contexto de sala de aula (30% da nota final). O aluno será aprovado à disciplina com a classificação mínima de 10 valores.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
É fundamental que exista uma articulação efetiva entre objetivos, conteúdos e metodologia para que o aluno possa obter sucesso na unidade curricular.Com a utilização das diferentes metodologias de ensino pretendemos fornecer aos alunos os conhecimentos básicos da disciplina e ajudar os alunos a procurar por si próprios respostas às questões que vão surgindo sobre as temáticas em estudo, com o apoio constante do professor na ajuda à reflexão. As estratégias a selecionar devem adaptar-se aos diversos estilos de aprendizagem dos estudantes, devendo a sua utilização ser viável em função dos recursos disponíveis. Tendo o estudante como centro do processo e ator privilegiado da sua aprendizagem, propõem-se metodologias ativas que permitam a aquisição dos instrumentos conceptuais e o desenvolvimento das capacidades de curiosidade intelectual, de objetividade, dúvida metódica, análise crítica, tomada de decisões e avaliação. O sucesso na unidade curricular apenas será atingido de uma forma qualitativamente superior se o aluno fizer um estudo aprofundado dos vários conteúdos do programa durante as horas de trabalho próprio.
Bibliografia:
Anthony, W., (1999). “Reabilitação Psiquiátrica”, in, Ornelas, J., Actas da Conferência Internacional – Novos desafios na reabilitação de pessoas com doença mental, (pp. 14-24). Lisboa. AEIPS.Fernandes, Barahona (1980) Da psiquiatria para a saúde mental: um modelo antropológico médico. Lisboa: Gráfica Portuguesa.
Gameiro, Aires, O.H. (1978) Guia práctico sobre saúde mental, perturbações psíquicas, prevenção, internamento e reabilitação. Porto: Ed. Salesianas.
Jorge-Monteiro, F., (no prelo). “Prevenção do Estigma Social da Doença Mental”, Folhetos SNRIPD.
Lei n.º 38/2004 – Bases gerais do regime jurídico da Prevenção, Habilitação, Reabilitação e Participação da Pessoa com Deficiência.
Moreira, Paulo et all. (2005) Saúde Mental. Do tratamento à prevenção. Porto: Porto Editora.
PLANO NACIONAL DE SAÚDE MENTAL. 2007—2016. Coordenação Nacional para a Saúde Mental, Ministério da Saúde, Alto Comissariado da Saúde.
Docente (* Responsável):
José Teixeira (joseteix@ufp.edu.pt)