Unidade Curricular:Código:
Tecnologia Farmacêutica III844TFA3
Ano:Nível:Curso:Créditos:
4Ciclo IntegradoCiências Farmacêuticas5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
- Conhecer o modo de funcionamento das vias de administração das preparações semissólidas, com particular incidência sobre a pele, e relacionar com outras vias de administração.
- Identificar as matérias-primas mais utilizadas na preparação de formas farmacêuticas semissólidas, adesivos transdérmicos, formas retais e vaginais;
- Analisar formulações de preparações semissólidas, formas retais e vaginais: identificar todos os componentes e conhecer a sua função, indicações, modo de preparação laboratorial e industrial e respetivo controlo de qualidade;
- Formular preparações semisólidas simples com vista a uma determinada ação e via de administração;
- Saber distinguir as administrações dérmica e transdérmica;
- Conhecer as características das moléculas para serem administradas por via transdérmica;
- Conhecer a composição dos diferentes tipos de adesivos transdérmicos.
Conteúdos Programáticos:
Teórica:
1. Formas farmacêuticas semissólidas: fatores que afetam a permeação cutânea; classificação das formas semissólidas; promotores de absorção; excipientes para a preparação de formas semissólidas; bases semissólidas (oleosas, de absorção, emulsionadas, hidromiscíveis); preparação e formulação de pomadas, cremes, pastas e geles; preparação industrial; controlo de qualidade do produto acabado de acordo com GMP e ICH. 2. Formas farmacêuticas transdérmicas: absorção transdérmica; tipos de sistemas transdérmicos; perfil de libertação do fármaco; preparação e controlo de qualidade; avaliação de produtos comerciais. 3. Formas farmacêuticas retais e vaginais: fatores que influenciam a absorção retal e vaginal; excipientes utilizados na preparação de supositórios e óvulos; preparação e controlo de qualidade; anomalias dos supositórios e óvulos; outras formas de aplicação retal e vaginal.
Laboratorial: Preparação laboratorial de formas farmacêuticas semissólidas, retais e vaginais
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
A Unidade Curricular de Tecnologia Farmacêutica III tem como principal objetivo a obtenção de preparações farmacêuticas semissólidas, transdérmicas, retais e vaginais. Para tal serão abordados conceitos sobre matérias-primas e substâncias medicamentosas, suas incompatibilidades, ações farmacológicas e biodisponibilidade, formulação, produção ao nível magistral e industrial, conservação e acondicionamento e controlo de qualidade.
Deste modo a unidade curricular dotará os alunos de competências para a formulação, preparação e controlo de qualidade de preparações farmacêuticas permitindo a análise, preparação e controlo das formulações do receituário clínico, no que respeita sistemas medicamentosos tais como semissólidos (pomadas, cremes, pastas e geles), sistemas transdérmicos, supositórios, óvulos e outras formas de adminstração retal e vaginal.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Nas aulas teóricas serão apresentados os conceitos, teorias e mecanismos que estão na base dos conteúdos programáticos. Esta exposição será acompanhada com material audiovisual adequado. O aluno será incentivado a aprofundar os seus conhecimentos e a procurar a sua aplicação na análise de novas formulações. Quando solicitada, a docente esclarecerá as dúvidas existentes e orientará o estudo do aluno. A componente teórica será avaliada através de 2 teste escritos; Nas aulas laboratoriais serão transmitidos conhecimentos sobre o equipamento e as técnicas de preparação das várias formulações fornecidas. O aluno será incentivado a pesquisar sobre os componentes da formulação e conhecer a sua função, indicações, modo de preparação laboratorial e respetivo controlo de qualidade. Durante a aula o aluno deverá executar o trabalho laboratorial com base na sua pesquisa. A componente laboratorial será avaliada através do trabalho realizado no laboratório e de um teste prático.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As aulas teóricas dotarão os alunos de conhecimentos sobre excipientes, substâncias medicamentosas, suas incompatibilidades, ações farmacológicas e biodisponibilidade, formulação, produção ao nível magistral e industrial, estabilidade e controlo de qualidade das formas farmacêuticas semissólidas, produtos vaginais e retais. Pretende-se com as aulas prático-laboratoriais que os alunos adquiram competências de manipulação galénica familiarizando-se com os equipamentos e técnicas de preparação de formas semissólidas, vaginais e retais. A verificação da aquisição de conhecimentos e competências será conseguida através da avaliação do trabalho autónomo. Contudo, as metodologias de avaliação previstas incluem testes escritos, por se considerar que só desta forma é feita a avaliação integral das capacidades, competências científicas e a sistematização dos conhecimentos que o aluno deve adquirir na unidade curricular.
Bibliografia:
(1) PRISTA, L.N., CORREIA ALVES, A., MORGADO, R.; Tecnologia Farmacêutica; 5º edição; vol. I, II e III; Fundação Calouste Gulbenkian; Lisboa; 1995
(2) AULTON, M.E.; Pharmaceutics: the science of dosage form design; 2th edition; Elsevier; 2002
(3) TRILLO, C.F.; Tratado de Farmacia Galénica; 1ª edição; Luzán 5, S.A.; Madrid; 1993
(4) Farmacopeia Portuguesa 9; Edição Oficial; Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento; Lisboa; 2008
(5) LACHMAN, L.; LIEBERMAN; H.A.; Teoria e prática na Indústria Farmacêutica; vol. I e II; Fundação Calouste Gulbenkian; Lisboa; 2001
Docente (* Responsável):
Ana Catarina da Silva (acsilva@ufp.edu.pt)