Unidade Curricular:Código:
História e Sociologia da Farmácia843HSF
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1Ciclo IntegradoCiências Farmacêuticas2 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês26
Objectivos de Aprendizagem:
i) Identificar as principais mudanças na técnica e saber farmacêutico ao longo do tempo;
(ii) Identificar os contextos sociais e científicos de desenvolvimento da disciplina;
(iii) Conhecer e identificar os nomes dos precursores deste ramo disciplinar e dos ramos vizinhos;
(iv) Contextualizar historicamente as principais revoluções / ruturas no âmbito da Farmácia.
Conteúdos Programáticos:
Introdução
1. A etnofarmácia: métodos tradicionais de cura
2. A Farmácia na Grécia Antiga: Hipócrates fez escola
3. A Farmácia na Roma Antiga: da herança grega a Galeno
4. A(s) Idade(s) Média(s): Mundo árabe e mundo cristão
5. Universidades e ensino; Regulamentação da Farmácia
6. Renascimento e saúde: migração de doenças e remédios
7. Os autores: portugueses e estrangeiros
8. O esplendor das Ciências: a racionalização do pensamento
9. A revolução instrumental
10. Iatroquímica e iatromecânica
11. A higiene e saúde públicas
12. Vacinação
13. Farmácia e terapêutica nos séculos XIX e XX
14. Medicina experimental e patologia celular
15. A industrialização e democratização do medicamento
16. A regulamentação da prática farmacêutica em Portugal
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos incidem sobre os grandes temas da história da Farmácia e das respetivas práticas sociais desde as civilizações pré clássicas à sociedade actual. Com recurso a bibliografia especializada pretende-se dar a conhecer as principais mudanças no âmbito da técnica e do saber farmacológico, contextualizando-as historicamente.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A metodologia de ensino assenta em aulas teóricas e expositivas. A avaliação é feita por dois testes escritos e a classificação final resulta da ponderação das classificações parciais dos dois testes e da participação individual do aluno. O insucesso na avaliação contínua remete automaticamente o aluno para exame final.
Dois testes escritos.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A unidade curricular é de natureza teórica (dada a carga horária lectiva), desenvolvendo-se com aulas expositivas, complementadas pelo trabalho individual do aluno. Os testes continuam a ser o instrumento mais relevante para avaliação dos conhecimentos e das competências dos estudantes quando estão em causa quer conteúdos de natureza teórica quer a capacidade de análise e de interpretação de fontes bibliográficas.
Bibliografia:
CARWRIGHT, Frederick F. e BIDDISS, Michael – As Doenças e a História, Mem Martins: Europa-América, 2003.
DENDLE, Peter e TOUWAIDE, Alain (2008) Health and Healing from the Medieval Garden, London: The Boydell Press.
DIAS, José Pedro Sousa - Homens e medicamentos Uma introdução à História da Farmácia, da Farmacologia e da Terapêutica, Disponível em: http://www.ff.ul.pt/~jpsdias/docs/Homens-e-medicamentos-parteI.pdf
LE GOFF, Jacques - As doenças têm história, Lisboa, Terramar, 1997.
PITA, João Rui - História da Farmácia, Coimbra, Minerva, 1998.
SILVA, Alberto Carlos Correia da - Farmácia: História e profissões, Lisboa, Ordem dos Farmacêuticos, 1998.
SOURNIA, Jean-Charles - História da Medicina, Lisboa, Instituto Piaget, 1995.
Docente (* Responsável):
Judite Freitas (jfreitas@ufp.edu.pt)