Unidade Curricular:Código:
Biotecnologia Industrial Farmacêutica843BIF
Ano:Nível:Curso:Créditos:
4Ciclo IntegradoCiências Farmacêuticas4 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês52
Objectivos de Aprendizagem:
A Biotecnologia Industrial Farmacêutica tem como principal objectivo o estudo dos processos tecnológicos necessários à produção, fabrico e registo dos produtos biofarmacêuticos.
A aplicação de métodos biotecnológicos em terapia celular e genética, bem como o conhecimento de diferentes tipos de biomateriais devem também ser abordados no contexto da Biotecnologia Farmacêutica.
No final da Unidade Curricular (UC) o aluno deverá:
- Conhecer o conceito de Biotecnologia.
- Distinguir as diversas áreas de aplicação da Biotecnologia, dando especial ênfase à Biotecnologia Industrial Farmacêutica.
- Identificar os diferentes produtos biofarmacêuticos, bem como as suas potenciais vias de administração e respectivos sistemas de libertação.
- Adquirir conhecimentos sobre terapia celular e genética, testes genéticos, farmacogenética e farmacogenómica.
- Possuir um conhecimento global acerca dos biomateriais utilizados em medicina.
- Conhecer a regulamentação e a bioética da Biotecnologia.
Conteúdos Programáticos:
Unidades Lectivas 1 e 2: Aulas teóricas
1. Definição de Biotecnologia
2. Principais etapas do desenvolvimento da Biotecnologia
3. Áreas de aplicação da Biotecnologia
4. Fundamentos de Biotecnologia molecular
5. Produtos biofarmacêuticos
6. Terapia Celular
7. Encapsulação de células
8. Terapia genética
9. Testes genéticos
10. Genómica
11. Biomateriais
12. Probióticos
13. Aspectos regulamentares e bioética
14. Exemplos práticos da Biotecnologia Farmacêutica
Unidade Lectiva 3: Aulas teórico-práticas e laboratoriais
1. Pesquisa bibliográfica relativa a uma das áreas de aplicação da Biotecnologia Farmacêutica.
2. Apresentação oral dos trabalhos de pesquisa.
3. Preparação de micropartículas de alginato por extrusão/gelificação
4. Preparação de óvulos contendo probióticos
5. Estudo do funcionamento de um biorreactor
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os alunos deverão adquirir conhecimentos relativos aos processos aplicados em Biotecnologia. Será dada especial importância à Biotecnologia Farmacêutica, nomeadamente no que diz respeito a todas as etapas que envolvem a obtenção de produtos biofarmacêuticos.
Os alunos serão ainda incentivados a aprofundar os conhecimentos de Biotecnologia Farmacêutica e as suas respectivas aplicações práticas nos diferentes sistemas farmacêuticos, através de pesquisa bibliográfica.
Serão transmitidos conhecimentos relativos aos métodos de preparação, doseamento e controlo de qualidade de diferentes sistemas farmacêuticos e da sua interligação com processos Biotecnológicos e produtos biofarmacêuticos. Será também estudado o modo de funcionamento de um biorreactor.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A avaliação da componente teórica compreende a execução de dois testes escritos. A classificação final será calculada através da média ponderada das classificações obtidas nos dois testes escritos (2 ECTS). A nota mínima para aprovação é 9,5 valores.
Para que o aluno possa ser avaliado à componente teórica deverá comparecer a 50% das aulas.
A avaliação da componente laboratorial compreende: a avaliação contínua da execução autónoma dos trabalhos laboratoriais (30%); a execução de um teste escrito (40%); a apresentação oral de um trabalho de pesquisa bibliográfica (30%).
A nota mínima para aprovação à componente laboratorial é de 9,5 valores (2 ECTS).
Para que o aluno possa ser avaliado, este deverá comparecer a 80% das aulas laboratoriais.
A aprovação final será obtida através da média ponderada (superior a 10 valores) das componentes teórica (80%) e laboratorial (20%).
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As aulas teóricas serão leccionadas utilizando o método de ensino expositivo e interrogativo. Os conteúdos programáticos das unidades lectivas 1 e 2 serão apresentados de forma descritiva, tendo como suporte a apresentação de diapositivos. As aulas teórico-práticas e laboratoriais serão leccionadas utilizando o método demonstrativo e a execução de trabalhos experimentais, relacionados com os temas abordados nas aulas teóricas. O docente esclarecerá as dúvidas existentes e orientará o estudo do aluno. A avaliação da unidade curricular (UC) será efectuada de acordo com o regime geral de avaliação do Regulamento Pedagógico da UFP em vigor. Os conhecimentos adquiridos pelo aluno serão verificados através da avaliação da componente teórica e da componente laboratorial da UC. A todas as actividades com natureza avaliativa serão atribuídos créditos (ECTS) devidamente proporcionais ao número de créditos totais da UC. Os ECTS previstos para o trabalho e estudo pessoal do aluno só lhe serão integralmente atribuídos, ou não, em função do desempenho demonstrado pelo aluno, nomeadamente no que respeita à aquisição de conhecimentos e competências visadas pela UC.
Bibliografia:
[1] Walsh, G., Pharmaceutical Biotechnology: Concepts and applications, 2007, ISBN 978-0-470-01244-4.
[2] Gad, S.C. (Ed.), Handbook of Pharmaceutical Biotechnology, 2007, ISBN: 978-0-471-21386-4.
[3] Klefenz, H., Industrial Pharmaceutical Biotechnology, 2005; ISBN 3-527-29995-5.
[4] Crommelin, D., Sindelar, R., Meibohm, B., Pharmaceutical Biotechnology: Fundamentals and applications, 2007, ISBN 978-1420044379.
[5] Kayser, O. and Müller, R.H., Pharmaceutical Biotechnology, Drug Discovery and Clinical Applications, 2004, ISBN 3-527-30554-8.
[6] Lima, N. e Mota, M., Biotecnologia: Fundamentos e aplicações, Lidel Edições Técnicas, Lda, 2003, ISBN 9789727571970.
[7] Sambamurthy, K. and Kar, A., Pharmaceutical Biotechnology, 2009, ISBN 978-81-224-2424-9.
[8] Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento e Ministério da Saúde, Farmacopeia Portuguesa 9, 2008.
[9] Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento e Ministério da Saúde, Prontuário Terapêutico, 2011.
Docente (* Responsável):
Ana Catarina da Silva (acsilva@ufp.edu.pt)