Unidade Curricular:Código:
Organização e Gestão de Serviços de Saúde853OGSS
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaEnfermagem1 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês13
Objectivos de Aprendizagem:
A evolução e a especificidade do setor da saúde requerem dos profissionais conhecimentos e habilidades que fundamentem o desenvolvimento de competências condutoras de atividades adequadas de organização, enquadradas nas dinâmicas do sistema de saúde. A gestão dos serviços de saúde enquanto unidade curricular, preocupa-se em orientar os estudantes, a utilizar habilidades concetuais, definir situações e a equacionar estratégias de ação adequadas, eficientes e eficazes, para cada situação na área dos cuidados. Neste enquadramento pretende-se que os estudantes concretizem os seguintes objetivos:
Conteúdos Programáticos:
1 - Sistema de Saúde
1.1 - Análise Nacional, da Europa e de alguns Países do mundo
2 - Teorias da administração
1.2 - Influencia das teorias no desenvolvimento dos serviços de saúde
1.3 - Administração por objetivos
1.4 - Cultura e clima organizacionais
1.5 - Organização formal e informal
2 - Instrumentos de Gestão
2.1- Planeamento estratégico, tático e operacional
2.2 – Liderança na organização
2.3 - Gestão de conflitos interpessoais nas equipas de saúde
3 - Gestão de Recursos:
3.1- Instalações e equipamentos
3.2 - Materiais e fármacos
3.3 - Métodos de organização de Stocks;
3.4 - Gestão de Recursos Humanos;
3.4.1 - Recrutamento e seleção
3.4.2 - Dotação
3.4.3. - Regimes de trabalho
3.4.4 - Integração
3.4.5 - Avaliação do desempenho - SIADAP
4 - Gestão de cuidados;
4.1 – Métodos de trabalho
4.2 – Processo de tomada de decisão
4.3 – Competências dos enfermeiros de cuidados gerais
5 - Qu
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino serão selecionadas de acordo com os assuntos em análise de modo a facilitar a concretização dos objetivos. Os métodos diretivos (expositivos e demonstrativos), serão utilizados para a apresentação de novos saberes e formas de atuação (comunicação oral, escrita e gestual), e as ações interpessoais; os semi-diretivos (interrogativos) serão utilizados para a verificação da efetivação da comunicação e da uniformização dos conhecimentos, fomentando o pensamento ativo e independente por parte dos estudantes, de modo a estimular o método ativo, através da modelagem de atitudes e comportamentos conducentes à autogestão da relação entre o pensamento e a ação.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
As abordagens metodológicas do programa serão seleccionados de acordo com os temas em questão, a fim de facilitar o processo de ensino-aprendizagem. Assim, os métodos irão variar entre os diretores (exposição e demonstração) para permitir a apresentação do conteúdo, semi-directiva (interrogativo) para se obter a repetição de procedimentos consideradas corretas ou gestão mais adequada, e não-diretiva (ativa) de modo a promover a iniciativa de conhecimento e interação dos alunos.
A metodologia de apresentação de trabalhos de investigação também deve ser adequada ao tipo de tema.
A metodologia de avaliação do curso é feita continuamente ao longo das aulas presenciais, com alívio principal a realização de um exame escrito, o que sobre o currículo ensinado. No processo de avaliação será também considerada a participação activa nas aulas e o investimento feito no desenvolvimento de trabalhos de pesquisa.
A aprovação significa que o aluno obtenha a classificação mínima de 10 pontos.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino serão selecionadas de acordo com os assuntos em análise de modo a facilitar a concretização dos objetivos. Os métodos diretivos (expositivos e demonstrativos), serão utilizados para a apresentação de novos saberes e formas de atuação (comunicação oral, escrita e gestual), e as ações interpessoais; os semi-diretivos (interrogativos) serão utilizados para a verificação da efetivação da comunicação e da uniformização dos conhecimentos, fomentando o pensamento ativo e independente por parte dos estudantes, de modo a estimular o método ativo, através da modelagem de atitudes e comportamentos conducentes à autogestão da relação entre o pensamento e a ação.
Bibliografia:
Carvalho, A. et al (2002).Processo de contratualização de recursos humanos, Coimbra, Quarteto Ed.
Chiavenato, I. (2004).Introdução à teoria geral da Administração. 7.ed. Rio de Janeiro: Elsevier.
Chiavenato, I. (2009).Gestão de pessoas. Rio de Janeiro: Campus.
ICN (2006).Dotações seguras salvam vidas, Genebra,
ICN (2007).Ambientes favoráveis à prática: condições de trabalho. Cuidados de Qualidade, Genebra,
Chisto, F. H. (2001).Seis passos a caminho da Qualidade. “ Qualidade em Saúde”. Lisboa.
Lodi, J. B. (2003).História da Administração. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.
Maximiano, A. C. A. (2004).Teoria geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. 4.ed. São Paulo: Atlas.
Mezomo, J. C. (2001).Gestão da qualidade na saúde: princípios básicos, - São Paulo: E
Docente (* Responsável):
Germano Couto (gcouto@ufp.edu.pt)