Unidade Curricular:Código:
Enfermagem de Saúde Comunitária I853ESC1
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1LicenciaturaEnfermagem4 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês52
Objectivos de Aprendizagem:
Analisar as principais políticas de saúde e fundamentos da organização dos CSP
Compreender os modelos de intervenção comunitária, com enfâse nos programas de promoção da saúde e prevenção de âmbito nacional
Demonstrar capacidades de intervenção educativa no âmbito da promoção da saúde e prevenção da doença
Competências
Reconhece a importância da promoção da saúde e prevenção da doença para ajudar as comunidades a obter ganhos em saúde
Demonstra competências no planeamento e execução de atividades de educação para a saúde
Demonstra capacidade de trabalho em grupo
Atendendo ao Perfil de Competências do Enfermeiro de Cuidados Gerais, destacamos: Competências A2 - critério de competência 5 a16; Competências B1, B2, B3, B4, B5, B6 - critério de competência 20, 23, 24, 25, 26, 30, 32, 33, 35 a 39, 41 a 55, 60, 62 a 68, 74, 75; Competências C1 - critério de competência 83, 85, 90, 96)
Conteúdos Programáticos:
Módulo 1 – A SAÚDE NO MUNDO E EM PORTUGAL
1 -Conceções de saúde/doença.
2 - Abordagem concetual e contextual da Saúde Pública:
3 - Políticas e Sistemas de Saúde:
Módulo 2 – ENFERMAGEM COMUNITÁRIA
1 - Promoção da saúde: análise dos diferentes documentos desde a declaração de Alma-Ata até aos nossos dias, conceitos, teorias e modelos.
2 - Estratégias de intervenção comunitária: a educação para a saúde.
3 - Desenvolvimento dos conceitos de comunidade, saúde comunitária e enfermagem comunitária
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
O uma forma geral pretende-se a integração do aluno nas funções e atividades do enfermeiro na área dos Cuidados de Saúde Primários (CSP), iniciando pelas metodologias de intervenção na comunidade recorrendo às técnicas de Educação para a Saúde, assim, os conteúdos programáticos percorrem a contextualização do enfermeiro nos CSP e as suas funções como educador nas diferentes Unidades Funcionais deste serviço. Através do desenvolvimento do trabalho de grupo acompanhado em que se pretende a construção de uma educação para a saúde, os alunos devem ser capazes de contextualizar a temática, perceber as melhores técnicas de preparação de EPS e desenvolver competências de educador para a saúde.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
O grande objetivo das metodologias a adotar é a responsabilização individual e de grupo, no processo de identificação dos conceitos subjacentes à situação e resolução de problemas
Recorre-se à metodologia ativo-participativa, pesquisa bibliográfica, análise documental e técnicas de "role-play" sempre orientada pelo docente
Avaliação por frequência: a) Uma prova escrita - ponderação 60%; b) Preparação de uma sessão de Educação para a saúde com suporte bibliográfico num resumo de 1500 palavras, de um cartaz e panfleto em grupo e com base num dos programas e projetos de âmbito nacional. Sendo a EPS (cartaz/panfleto) 10,0 valores; resumo 5,0 valores; apresentação 5,0 valores - Ponderação de 40%.
A nota final resultará da média aritmética entre as provas escritas e o trabalho escrito
Falta de comparência - classificação de 0 na respetiva prova
Avaliação por exame: Prova escrita com duração de 120 minutos que inclui toda a matéria
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Numa primeira fase, a necessidade de analisar e refletir sobre conceitos novos implica a utilização de metodologias expositiva e ativo-participativa. Numa segunda fase, e recorrendo à utilização de metodologias ativas de ensino-aprendizagem (como pesquisa orientada e técnicas de "role-play", diversificando os cenários de aprendizagem) e ao integrar o estudante como ativo no seu processo de formação, possibilita a aquisição das técnicas indispensáveis para articular a teoria e a prática. Conjuntamente a operacionalização em sala de aula das metodologias de educação para a saúde com recurso à metodologia de projeto, permite consolidar competências de educador para a saúde e adquirir competências de comunicação em grande e pequeno grupo. A pesquisa documental e bibliográfica sobre as temáticas da educação para a saúde no contexto dos Programas Nacionais de Saúde, mobiliza os estudantes para uma aprendizagem integral e integrada no contexto em que vão desenvolver a prática.
Bibliografia:
Castro, A. et al (2003). O ambiente e a saúde. Lisboa, Instituto Piaget
Conselho de Enfermagem (CE) (2001). Padrões de qualidade dos cuidados de Enfermagem: enquadramento conceptual; enunciados descritivos
Direcção-Geral da Saúde (DGS). (2015). Programa Nacional de Saúde Escolar. Lisboa, Portugal
Direcção-Geral da Saúde (DGS) (2016). Plano Nacional de Saúde: Revisão e Extensão a 2020
Moreno, S. et al. (2000). Enfermagem Comunitária. Macgraw-Hill
Musarella, M. et al.(1996). Alimentação, poluição e habitat. Lisboa, Instituto Piaget
Ordem dos Enfermeiros (2012). Condições do Exercício Profissional em Enfermagem em Estabelecimentos Prisionais
Redman, B. (2002). A Prática da Educação para a Saúde. Lisboa, 9ª ed, Lusociência
Rogers, B. (2003). Enfermagem do trabalho – Conceitos e práticas. 3ª Edição, Lusociência
Sakellarides, C. (2010). Políticas de saúde - Saúde e sociedade. Loures, Diário de Bordo, Lda
Docente (* Responsável):
Sílvia Silva (stsilva@ufp.edu.pt)