Unidade Curricular:Código:
Epistemologia da Enfermagem853EENF
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1LicenciaturaEnfermagem2 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês26
Objectivos de Aprendizagem:
-Analisar a evolução histórica e epistemológica da enfermagem á luz da evolução social e papel da mulher na sociedade.
– Definir a enfermagem enquanto disciplina e profissão
- Descrever cada uma das correntes e escolas de pensamento em
enfermagem comparando as concepções do que é ser pessoa, saúde/doença,
ambiente e cuidados de enfermagem.
– Caracterizar os principais padrões de conhecimento intrínseco ao cuidado
de enfermagem (ético, pessoal, estético, empírico) e o tipo de teorias existentes
(Médio, longo, substantivas)
– Reflectir o sentido dos conceitos: responsabilidade, autoridade e
autonomia, poder, vontade, respeito, (entre outros) na profissão de
enfermagem à luz das suas representações sociais e teoria/autora estudada.
- Confrontar os conceitos e sub-conceitos do metaparadigma de uma
autora/teoria com as representações que tem sobre os mesmos.
Capacitar o estudante para a compreensão da enfermagem enquanto disciplina
e profissão.
Conteúdos Programáticos:
1. CONCEITO DE PROFISSÃO/EVOLUÇÃO DA ENFERMAGEM COMO PROFISSÃO
1.1. Principais períodos evolutivos na história da prática de enfermagem. A origem da prática dos cuidados/A prática dos cuidados identificada com a mulher; O Modelo Religioso na Prática dos Cuidados; A Enfermagem Centrada no Ambiente; A Enfermagem Centrada na Doença; A Enfermagem Centrada na Pessoa; A Enfermagem Centrada na Abertura Sobre o Mundo.
1.1.1. Objecto e objectivos dos cuidados de enfermagem em cada período.
1.1.2. Factores sócio - históricos, organizações e personalidades que influenciaram o desenvolvimento da enfermagem em cada período.
2. FACTORES DE DESENVOLVIMENTO DA ENFERMAGEM

2.1.Principais documentos internacionais com implicações na evolução da Enfermagem;
2.2. As associações profissionais: contributo para o desenvolvimento profissional;
2.3. A Enfermagem na actualidade;
2.4. Organização, estatuto e regulamentos profissionais.
3. EVOLUÇÃO DO SABER EM ENFERMAGEM
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Pretende-se com os conteúdos seleccionados,capacitar o aluno para a compreensão da enfermagem enquanto disciplina e profissão e o seu percurso evolutivo ao longo dos tempos. Por isso julgamos ser importante conhecer a história da profissão e a sua estrutura actual e descrever a natureza dos cuidados ao longo dos tempos Nesta perspectiva, é de grande inportância que os alunos conheçam a forma como a profissão foi adquirindo um acervo de conhecimentos próprios, bem como compreender as teorias e conceitos que lhe são centrais a partir duma perspetiva histórica.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A avaliação é contínua. Os alunos, á medida que o programa vai sendo desenvolvido, serão questionados acerca das temáticas em apreciação. Durante as sessões lectivas,serão analisados textos contextualizados com a evolução da disciplina.
Contudo, haverá dois momentos formais de avaliação: uma frequência que terá como ponderação 60% e um trabalho com a ponderação de 40% para atribuição da nota final da Unidade curricular
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As estratégias a seleccionar devem ser coerentes com as orientações curriculares, adequadas aos objectivos e às aprendizagens a realizar, variadas com vista a adaptarem-se aos diferentes estilos de aprendizagem dos estudantes. Tem que ser, no entanto, também viável a sua utilização em função dos recursos disponíveis. Tendo o estudante como centro do processo e autor da sua aprendizagem, propõem-se metodologias activas que permitam a aquisição dos instrumentos conceptuais e o desenvolvimento das capacidades de curiosidade intelectual, de objectividade, dúvida metódica, análise crítica, tomada de decisões e avaliação. Serão privilegiadas, entre outras, estratégias que conduzam à troca de opiniões entre os estudantes e com o professor, à expressão e debate de ideias, à pesquisa individual e de grupo.
Bibliografia:
HENDERSON, Virgínia (2007) – Princípios básicos dos cuidados de enfermagem do
CIE. Lisboa: Lusodidacta.
NUNES, Lucília (2003) – Um olhar sobre o ombro: enfermagem em Portugal (1881-1998). Loures: Lusociência.
CORREIA, Fernando da Silva (1999) - Origem e Formação das Misericórdias
Portuguesas. Lisboas: Livros Horizonte.
SOARES, Maria Isabel (1997). Da blusa de brim à touca branca: contributos para a
história do Ensino de Enfermagem em Portugal (1880-1950). Lisboa; Educa, Associação
Portuguesa de Enfermeiros
NIGHTINGALE, Florence (1994) – Notas sobre enfermagem. Lusociência, Loures, 2005
KÈROUAC, Suzanne (1994) – La pensée infermière: conceptions et stratégies. Québec :
Editions Études Vivantes.
COLLIÈRE, Marie Françoise (1989) - Promover a vida: da prática das mulheres de
virtude aos cuidados de enfermagem. Lisboa: Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.
ADAM, Evelyn –Ser Enfermeira. Lisboa: Instituto Piaget.
Docente (* Responsável):
Germano Couto (gcouto@ufp.edu.pt)