Unidade Curricular:Código:
Metodologia do Trabalho Científico1056MTC
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoAnálises Laboratoriais Especializadas (Análise Biomédica)3 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês39
Objectivos de Aprendizagem:
Esta unidade curricular pretende desenvolver o conhecimento de técnicas de análise estatística, apresentando exemplos relevantes e situações realistas e expandir no aluno o espírito crítico e de análise, relativamente aos resultados obtidos ou lidos na bibliografia. Pretende-se ainda que o aluno fique capacitado para analisar e apresentar os resultados obtidos na sua investigação e elaborar um artigo científico ou uma monografia.
No final do módulo o aluno deverá ser capaz de:
- selecionar uma amostra representativa da população;
- organizar dados e fazer a sua representação gráfica;
- analisar estatisticamente conjuntos de dados;
- apresentar os resultados obtidos na análise estatística;
- interpretar a informação referida em trabalhos científicos;
- pesquisar uma base de dados bibliográficos e selecionar a bibliografia mais adequada;
- escrever um artigo científico ou uma monografia, conhecendo as várias partes que os compõem e as suas particularidades.
Conteúdos Programáticos:
1. Como elaborar um trabalho científico
1.1. Como efetuar uma pesquisa bibliográfica
1.2. Partes que compõem um artigo ou uma monografia e suas especificidades
1.3. Normas internacionais de elaboração de trabalhos científicos
1.4. Manual de estilo da Universidade Fernando Pessoa
1.5. Princípios e recomendações a ter em conta
2. Apresentação e análise estatística de dados com o programa de computador IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS)
2.1. Introdução ao programa SPSS
2.2. Recolha e organização de dados
2.3. Análise estatística de dados
2.3.1. Estatística descritiva
2.3.2. Correlação linear
2.3.3. Testes de hipóteses paramétricos e não-paramétricos para a média
2.3.3.1. Para uma amostra
2.3.3.2. Para duas amostras independentes
2.3.3.3. Para duas amostras emparelhadas
2.3.3.4. Para N amostras independentes
2.3.4. Testes de Qui-quadrado
2.4. Apresentação e interpretação dos resultados da análise estatística.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
A unidade curricular de Metodologia do Trabalho Científico pretende ser um instrumento auxiliar da investigação científica em saúde e da divulgação dos seus resultados. Os conteúdos programáticos selecionados incluem a análise exploratória e inferencial de dados, na qual se baseia qualquer investigação quantitativa, sendo estes conhecimentos necessários para interpretar os resultados dos artigos de investigação e apresentar os seus próprios resultados. Além disso, também são fornecidas orientações para a realização da pesquisa bibliográfica e diretrizes relativamente às normas a cumprir na elaboração de trabalhos científicos, essenciais para uma melhoria na qualidade organizacional, estrutural e científica destes.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Exposição e explicação oral dos conteúdos programáticos, com o apoio de meios audiovisuais.
Apelo a uma participação ativa por parte dos alunos, através de uma metodologia interrogativa.
Resolução de exercícios, no âmbito das análises clínicas, utilizando o programa SPSS e apelo ao sentido crítico dos alunos na análise dos resultados.
A percentagem mínima de frequência das aulas teórico-práticas desta unidade curricular é de 50%, de acordo com o Regulamento Pedagógico em vigor na UFP.
Esta unidade curricular é avaliada através de um teste, que engloba o tratamento de dados através do programa IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) e tem uma ponderação de 80%, e da participação e empenho demonstrado nas aulas pelo aluno, com uma ponderação de 20% da nota final.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino-aprendizagem desta unidade curricular foram programadas de forma a potenciar os conceitos apreendidos. Deste modo, numa fase inicial, a exposição e explicação oral possibilitam a abordagem e compreensão dos conteúdos programáticos. As aulas privilegiam os métodos ativos e participativos, com vista a manter a atenção dos alunos e a desenvolver a sua capacidade crítica. A resolução de exercícios no âmbito das análises clínicas, utilizando o programa SPSS, conduz a uma maior motivação dos alunos na aplicação e consolidação dos conhecimentos adquiridos. O apelo ao sentido crítico dos alunos na análise dos resultados potencia a sua capacidade interligar os conhecimentos e interpretar adequadamente os resultados obtidos.
Bibliografia:
[1] Marôco, J. Análise estatística com o SPSS Statistics. 7.ª edição, Pero Pinheiro, ReportNumber, 2018.
[2] Pestana, M. H.; Gageiro, J. N. Análise de dados para ciências sociais: a complementaridade do SPSS. 6.ª edição, Lisboa, Edições Sílabo, 2014.
[3] International Committee of Medical Journal Editors (2017) Recommendations for the Conduct, Reporting, Editing, and Publication of Scholarly Work in Medical Journals. Disponível em: http://www.icmje.org/recommendations/
[4] Cone, J. D.; Foster, S. L. Dissertations and theses from start to finish. 2ª edição, 2006.
[5] Gouveia de Oliveira, A. Bioestatística descodificada: bioestatística, epidemiologia e investigação. 2ª edição, Lisboa, Lidel Edições Técnicas, 2014.
[6] Slides fornecidos pela docente.
Docente (* Responsável):
Catarina Lemos (clemos@ufp.edu.pt)