Unidade Curricular:Código:
Cidadania, Género e Religião1153CGRG
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1DoutoramentoEstudos Políticos e Humanitários11 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês143
Objectivos de Aprendizagem:
a) Incentivar o entendimento global sobre a interacção, dos três temas (cidadania, género e religião), bem como do seu impacto na ação humanitária, compreendendo os contextos geopolíticos, as particularidades culturais, os discursos normativos e os seus impactos mútuos;
b) Promover a análise numa perspetiva intersecional;
c) Desenvolver respostas a questões humanitárias, considerando as diferentes dimensões políticas e institucionais, educacionais, culturais, religiosas, de acesso à justiça, combate às desigualdades económicas e sociais e diferentes formas de exclusão;
d) Desenvolver a investigação autónoma na pesquisa e seleção de fontes primárias e fontes de informação científica;
e) Desenvolver competências de comunicação científica, mormente pela publicação e apresentação de trabalhos de investigação em congressos da especialidade;
f) Desenvolver competências interpessoais de trabalho em equipa;
g) Ser capaz de aplicar, com rigor e sentido ético, os conhecimentos adquiridos
Conteúdos Programáticos:
I. Questões metodológicas: 1. Abordagem interseccional; 2. Abordagens contextualizadas; 3. Relevância de análises na perspetiva do discurso crítico.
II. Temas fraturantes na articulação entre cidadania, género e religião: 1. Cidadania, direitos humanos, direitos das mulheres, direitos das comunidades LGBTI; 2. Polémicas, leituras e instrumentalizações da chamada “ideologia de género”; 3. Violência em nome da religião: nacionalismos, fundamentalismos, exclusões, processos de deslocação forçada e impactos de género; 4. Secularismos forçados, radicalismos e discursos de género; 5. Especificidades da ação humanitária na área da problemática do género. 6. Estudos de caso.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos fornecem aos alunos instrumentos para uma análise crítica das ações humanitárias no que diz respeito às questões de género, bem como do papel das ONGs neste domínio, o que permite compreender a necessidade de aprofundar as temáticas que articulam positiva e negativamente a cidadania, o género e a religião, nomeadamente os impactos desta última na violência de género e o aproveitamento político da temática do género para alimentar formas de exclusão quer no plano discursivo, quer no plano da prática de terreno.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A metodologia de ensino incluirá exposição teórica, pesquisa, leitura e discussão de bibliografia específica bem como debates temáticos e reflexões críticas. A avaliação será contínua, baseando-se na apresentação crítica de recensões de textos relativos à unidade I dos conteúdos programáticos (40%), da apresentação oral e escrita um trabalho prático individual (50%) sobre a unidade II. Este trabalho será apresentado e discutido em sala de aula. A participação do aluno em tarefas teórico-práticas em sala de aula e em actividades científicas fora de aula (participação em seminários, conferências na Universidade) corresponde a 10% da nota final.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Explicação da articulação entre os temas da cidadania, género e religião, nomeadamente no que diz respeito aos debates em torno dos direitos humanos, das mulheres e das comunidades LGBTI, bem como no que diz respeito à centralidade do tema na política internacional e na ação humanitária, nomeadamente, no que diz respeito a questões fracturantes como as da crítica à chamada “ideologia de género”, da contestação e do aproveitamento político do mesmo. Considera-se igualmente relevante a compreensão do recurso à religião como fundamento para a violência, nomeadamente, a violência gerada por nacionalismos, fundamentalismos, secularismos radicais e os seus impactos de género. Apresentação crítica das potencialidades e limitações das ONGs neste campo. Seleção de estudos de caso: análise da missão e da intervenção de ONGD à luz dos instrumentos críticos fornecidos ao longo do semestre. A leitura e discussão de bibliografia/documentação treinará competências de análise descritiva e crítica de materiais informativos e interpretativos. A introdução de casos de acção humanitária no quadro de organizações internacionais ilustrará a teoria com análises mais próximas do terreno. Os debates de grupo em sala de aula proporcionarão uma visão crítica da acção humanitária em contexto. A avaliação corresponderá à realização ponderada de uma reflexão teórica sobre os temas abordados.
Bibliografia:
Auga U.(2020).An epistemology of Religion and Gender. Biopolitics – Performativity – Agency. Londres e Nova Iorque:Routledge.
Gressl et al (2020). Vulnerability mapping: A conceptual framework towards a context-based approach to women’s empowerment. World Development Perspectives (on-line)
Hilhorst et al (2018). Gender, sexuality, and violence in humanitarian crisis. Disasters, 42(S1): S3-S16.
Lafrenière et al. (2019). Introduction: gender, humanitarian action and crisis response. Gender & Development, 27:2, 187-201,
Tastsoglou, E.; Nourpanah (2019). (Re)Producing Gender: Refugee Advocacy and Sexual and Gender-Based Violence in Refugee Narratives. Canadian Ethnic Studies, 51(3) 37-56
Toldy T., Garraio J. (2020) Gender Ideology: A Discourse That Threatens Gender Equality. In: Leal Filho W., Azul A., Brandli L., Lange Salvia A., Wall T. (eds) Gender Equality. Encyclopedia of the UN Sustainable Development Goals. Springer, Cham. https://doi.org/10.1007/978-3-319-70060-1_86-1.
Docente (* Responsável):
Teresa Toldy (toldy@ufp.edu.pt)