Unidade Curricular:Código:
Perfis Criminais e Prognóstico da Criminalidade: Fatores de Risco e Proteção817PCPC
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoCriminologia6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
A presente unidade curricular tem como objectivo primordial dotar os alunos de conhecimentos fundamentais acerca dos perfis criminais e prognóstico da criminalidade. Para além da explanação de conteúdos teóricos basilares e aplicados, acompanhados de casos práticos e exemplos demonstrativos, pretende-se estimular o desenvolvimento de uma abordagem integrativa, pragmática e analítica a esta técnica forense, bem como uma atitude geral de investigação, reflexão crítica e busca ativa de conhecimento de base empírica.
Conteúdos Programáticos:
1. Prognóstico Criminal
1.1.Avaliação e aplicação no contexto judicial.
1.2. Avaliação das necessidades criminógenas
1.3. Avaliação do risco de reincidência - Instrumentos de avaliação
1.4. Avaliação preditiva do risco e assessoria técnica aos tribunais
1.5. Avaliação predictiva do risco e elaboração de programas de intervenção: Intervençoes efectivas para a reducção do risco
2. Elaboração de perfis como técnica de investigação criminal
1.1. Definição e aplicações
1. 2. Tipos de profiling
2.1. Profiling psicológico.
2.2. Profiling geográfico
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos foram seleccionados com base na sua validade empírica, aplicabilidade e relevância actual para a área em estudo. Assim, os conteúdos programáticos dotam os alunos de uma base compreensiva, sólida, actualizada e válida do ponto de vista empírico, a partir da qual podem construir o seu conhecimento sobre perfis criminais e prognóstico criminal, encorajando uma investigação mais aprofundada, bem como a aplicação dos conteúdos apresentados.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A exposição dos conteúdos, assim como o debate dos mesmos, é fundamental para a compreensão dos alunos. A exposição é acompanhada de exemplos de aplicações práticas dos conteúdos apresentados, e é solicitado aos alunos que apresentem mais exemplos. Estas metodologias estimulam o desenvolvimento de uma abordagem integrativa, pragmática e analítica aos conteúdos apresentados, bem como de uma atitude geral de investigação, de reflexão crítica e de busca de conhecimento. A metodologia utilizada permite uma avaliação da medida em que os objectivos propostos foram cumpridos, assim como a aplicação de um método ativo, em que se conjugará uma vertente expositiva com a mais prática e de aplicação aos estudos dos alunos de mestrado.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A exposição dos conteúdos, assim como o debate dos mesmos, é fundamental para a compreensão dos alunos. A exposição é acompanhada de exemplos de aplicações práticas dos conteúdos apresentados, e é solicitado aos alunos que apresentem mais exemplos. Estas metodologias estimulam o desenvolvimento de uma abordagem integrativa, pragmática e analítica aos conteúdos apresentados, bem como de uma atitude geral de investigação, de reflexão crítica e de busca de conhecimento. A metodologia utilizada permite uma avaliação da medida em que os objectivos propostos foram cumpridos, assim como a aplicação de um método ativo, em que se conjugará uma vertente expositiva com a mais prática e de aplicação aos estudos dos alunos de mestrado.
Bibliografia:
Andrews, D.A. & Bonta, J. (2010). The Psychology of Criminal Conduct. Matthew Bender &Co. Andrews, D.A., Bonta, J. & Wormith, S. (2010). The Risk---Need---Responsivity (RNR) Model: Does Adding the Good Lives Model Contribute to Effective Crime Prevention? Criminal Justice and Behavior, 38 (7), 735-755.
Barbosa, F., Quadros, F. & Ribeiro, L (2012). Reincidência Criminal. Tópicos de Avaliação e Intervenção Psicossocial. Porto: Livpsic.
Bonta, J. (2002). Offender risk assessment. Guidelines for selection and use. Criminal Justice and Behavior, 29, 355-379.
Bonta, J. & Andrews, D. A. (2008). Risk-Need-Responsivity Model for Offender Assessment and Rehabilitation. Disponível em http://www.publicsafety.gc.ca/cnt/rsrcs/pblctns/rsk-nd-rspnsvty/rsk-nd-rspnsvty-eng.pdf
Konvalina Simas, T. (2012). Profiling Criminal: introdução à análise comportamental no contexto investigativo. Lisboa: Rei dos Livros.
Rebocho, M. F. (2007). Caracterização do violador Portugues. Coimbra: Almedina
Docente (* Responsável):
Gloria Jólluskin (gloria@ufp.edu.pt)