Unidade Curricular:Código:
Fontes de Informação em Criminalidade: Criminalística e Investigação Criminal878FICC
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoCriminologia6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
O programa da disciplina procura cobrir, no essencial, as fontes de informação para que os discentes possam ter uma noção clara de como é possível estudar a criminalidade. Divide-se em dois grandes grupos: o das fontes primárias, ou seja, as que são especificamente constituídas com o fim de informar e o das fontes secundárias, ou seja, as que são especificamente construídas com outro propósito que não informar mas que apresentam um grande valor heurístico e que, por outro lado, permitem ajuizar com maior assertividade e criminalidade não declarada.
Conteúdos Programáticos:
I. A produção de fontes primárias de informação em criminalidade
II. A produção de fontes secundárias de informação em criminalidade
III. As múltiplas leituras das fontes de informação em criminalidade
IV. Criminalística e investigação criminal
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos, consequentes dos objetivos de aprendizagem da unidade curricular, dotam os formados de conhecimentos fundamentais sobre as fontes disponíveis para o estudo da criminalidade, evidenciando limites para as fontes diretamente produzidas pelos serviços (I) e potenciando a utilização de meios e de fontes secundárias (II).
São ainda considerados os diversos e diferentes prismas de avaliação e de utilização das fontes para a caracterização da criminalidade (III; IV).
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Expositiva e demonstrativa, analítica e contínua.
Sistema de avaliação:
(i) Trabalho correspondente a 60 por cento da classificação.
Avaliação fundamentada na realização de um trabalho de recolha, tratamento e interpretação de dados provenientes de fontes de observação, direta e indireta, da realidade criminal, enquanto suportar de aprendizagem da construção de documentos de planeamento e de intervenção preventiva.
(ii) Teste correspondente a 40 por cento da classificação.
Avaliação de conhecimentos composta por teste teórico-prático a incidir sobre todos os conteúdos lecionados.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A unidade curricular incorpora um conjunto de saberes teóricos e práticos, importantes para a análise de dados, que permitem a sua aplicação em matérias importantes relacionadas com a violência e a criminalidade, considerando as estatísticas disponíveis e as fontes secundárias que para o efeito, provenientes de diversas entidades, podem ser utilizadas. Para além dos dispositivos teóricos e conceptuais, a unidade curricular, vocacionada para a análise, utiliza metodologias de tratamento estatístico padronizadas e programas adequados, com destaque para o Excel e para o SPSS.
Bibliografia:
APAV, Estatísticas 2008. Hacking, I. (1991) “How should we do the history of statistics?” In: BURCHELL, G.; MILLER (Orgs.). The Foucault effect: studies in governmentality. Chicago: The University of Chicago Press: 181-196.
Fraser, Jim (2010). Forensic Science: A Very Short Introduction. Oxford: OUP.
Haggerty, K.D. (2000) Making crime count. University of Toronto Press.
INE – Instituto Nacional de Estatística – Estatísticas da Justiça.
Jackson, A.; Jackson, J. (2011). Forensic Science. Essex: Pearson.
Maguire, Mike (2002) “Crime statistics: the data explosion and its implications” In Maguire, Mike, Morgan, Rod, Reiner, Robert (ed.) The Oxford Handbook of Criminology. 3ª ed. London: Oxford University Press.
McLaMclaughlin, Eugene (2012). The Sage Dictionary of Criminology. Londres: Sage Publications.
Morgado, Maria José; Vegar, José (2003) O inimigo sem rosto, fraude e corrupção em Portugal. Lisboa: Dom Quixote
Docente (* Responsável):
Pedro Freitas (pedrofreitas@ufp.edu.pt)
Rui Maia (rlmaia@ufp.edu.pt)