Unidade Curricular:Código:
Psicopatologia e Crime780PCRI
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaCriminologia6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
i) Promover a integração de conceitos, teorias e conhecimentos na área da psicopatologia clínica e forense;
ii) Promover a aquisição, desenvolvimento e aprofundamento de conhecimentos e de capacidades que permitam uma correta avaliação de diversas perturbações e patologias e sua ligação ao crime;
iii) Familiarizar o aluno com a investigação recente nesta área do conhecimento, com vista à promoção de uma atitude de investigação;
iv) Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita e o desenvolvimento de uma atitude crítica e autocrítica;
v) Incentivar a adoção sistemática de valores éticos e deontológicos.
Conteúdos Programáticos:
Unidade Letiva 1. Introdução: a articulação entre Psicopatologia e Crime: 1. Noções em Psicopatologia. 2. Noções de Perigosidade e Personalidade criminal. 3. Articulações entre psicopatologia e crime; 3.1. Imputabilidade v.s. Inimputabilidade.
Unidade Letiva 2. 4. Perturbações da Personalidade:4.1. Noções gerais; 4.2. Caracterização descritiva e psicopatológica das diferentes perturbações. 4.3. Psicopatia, criminalidade e lei.
Unidade Letiva 3. 5. Outras Perturbações Mentais (esquizofrenia, parafilias, perturbações de controlo dos impulsos, perturbações relacionadas com as substâncias) e Crime: 5.1. Noções gerais; 5.2. Caracterização descritiva e psicopatológica; 5.3. Relação com o crime.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Unidade Letiva 1 – Os conteúdos programáticos são sobretudo de natureza introdutória ao estudo da relação entre a psicopatologia e o crime procurando-se, desta forma, promover a integração de conceitos, teorias e conhecimentos na área da psicopatologia clínica e forense.
Unidades Letivas 2 e 3 – os conteúdos programáticos versam, inicialmente, sobre a caraterização descritiva e psicopatológica de diferentes perturbações e, posteriormente, sobre a relação destas com o crime com vista à aquisição, desenvolvimento e aprofundamento de conhecimentos e de capacidades que permitam uma correta avaliação de diversas perturbações e patologias e sua ligação ao crime, familiarizando-se, simultaneamente, o aluno com a investigação recente nesta área do conhecimento, com vista à promoção de uma atitude de investigação.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
As unidades letivas são, numa primeira fase, alvo de exposição descritiva e organizativa no âmbito das aulas teórico-práticas, para que, numa segunda fase, estes conhecimentos sejam integrados pelos alunos através da realização de pequenos exercícios de análise e de discussão de casos práticos.
A avaliação à presente unidade curricular é executada através da realização de provas escritas para avaliação de conhecimentos teóricos, da participação e cooperação ativa em sala de aula (realização de atividades/exercícios que vão sendo solicitados; participação em aulas de debate de textos e de análise de casos) e da assiduidade e pontualidade.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino consistem concretamente na exposição oral dos conteúdos teóricos e aplicados, com recurso complementar a meios audiovisuais; no estudo fundamentado dos conceitos teóricos e aplicados através da análise e discussão de bibliografia; Brainstorming; debates em grupo; visualização de vídeos e análise de casos práticos; realização de outros exercícios de aplicabilidade prática; tais metodologias visam proporcionar a aquisição de conhecimentos na área da psicopatologia e sua ligação ao campo forense e criminal, quer em sentido teórico quer no sentido aplicado a situações práticas, e visam também estimular uma integração própria dos conteúdos através de uma análise crítica e competências de pesquisa.
Bibliografia:
Taborda et al. (2004). Psiquiatria forense. Porto-Alegre:Artmed
Simões, M. & M. S. Pinho (Eds.). Psicologia Forense. Coimbra: Almedina - BFP
Maia, R., Nunes, L., et al.(2016). Dicionário Crime, Justiça e Sociedade. Lisboa: Edições Sílabo.- BFP
Dean et al. (2018). Risk of Being Subjected to Crime, Including Violent Crime,
After Onset of Mental Illness.JAMA Psychiatry. 2018;75(7):689-696- B-on
Paulino, M. & Ameida (2014). Psicologia da justiça & Ciências Forense. Perspetivas atuais. Lisboa: Pactor.
Pozueco, et al. (2015). Psicopatología, crimen violento, cine y realidad: desmontando mitos sobre psicópatas y psicóticos. Revista Criminalidad, 57 (2): 235-251 - B-On
Nunes, L. (2010). Crime e Comportamentos criminosos. Porto: BFP