Unidade Curricular:Código:
Psicossociologia do Conflito, Negociação e Mediação780PCNM
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaCriminologia6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
OA1 - Adquirir conhecimentos teórico-práticos sobre a problemática do conflito, da negociação e da mediação, com o intuito de possibilitar a sua resolução construtiva em múltiplos contextos e com diferentes populações no âmbito do exercício profissional em criminologia;
OA2 – Adquirir conhecimentos teórico-práticos sobre métodos e técnicas de intervenção de cariz psicossociológico aplicados à gestão e resolução de conflitos em múltiplos contextos associados e com diferentes populações no âmbito do exercício profissional em criminologia;
Conteúdos Programáticos:
CP1 – Análise do Conflito em Contexto Criminológico
CP2 – Competências de Gestão Construtiva de Conflitos
CP3 – A Negociação nas Organizações em Contexto Criminológico
CP4 – Processos Cognitivos na Negociação e na Mediação em Contexto Criminológico
CP5 – A Mediação em Contexto Criminológico
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
O programa da UC foi elaborado tendo por referência a aquisição de conhecimentos necessários à compreensão da problemática do conflito na área da criminologia envolvendo populações diversas. Pressupõe ainda a aquisição de competências técnicas que, de acordo com a evidência científica, promovem a gestão e a resolução construtiva de conflitos.
Concretamente, e assente numa organização em 5 unidades letivas (CP), compreende conteúdos programáticos que, definidos a partir dos 2 objectivos de aprendizagem (OA) previamente estabelecidos, privilegiam a aquisição e aprofundamento de conhecimentos e competências nas seguintes áreas: o conflito; competências de gestão construtiva de conflitos; a negociação; os enviesamentos cognitivos; e a mediação.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
No decurso das horas de contacto são privilegiadas as metodologias de ensino expositiva, demonstrativa, participativa e ativa. As horas de não-contacto são dedicadas ao trabalho autónomo do aluno. O regime de avaliação da UC pode ser contínuo ou por exame final (épocas de fim de semestre, recurso e especial). Na avaliação contínua, são considerados os seguintes elementos: duas provas escritas (50% + 50%). O aluno que não obtenha aprovação na avaliação contínua poderá realizar o exame escrito final (100%). Para a creditação dos ECTS, o aluno deverá demonstrar a aquisição dos objetivos e competências definidos, obtendo uma classificação final igual ou superior a 9,5 valores.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino adoptadas encontram-se alinhadas com os objectivos de aprendizagem (OA) definidos para a UC, visando fornecer ao aluno conhecimentos sobre o conflito, a negociação e a mediação no contexto da criminologia. Pretende-se ainda estimular espaços de discussão aplicada tendo por base exemplos práticos que representem a diversidade de contextos e populações alvo de intervenção em criminologia. Neste âmbito, valoriza-se a articulação de metodologias de carácter expositivo, onde se fará a apresentação e o desenvolvimento dos conteúdos programáticos, com metodologias de teor mais prático, nas quais se estimularão reflexões críticas sobre os mesmos. Pretende-se com esta articulação favorecer uma aprendizagem ativa que permita o aprofundamento dos tópicos em estudo, a integração da teoria com a prática e o aprimoramento de capacidades e de competências profissionais nesta área de atuação. Concretamente, a metodologia expositiva, através da apresentação e sistematização das matérias, permitirá o desenvolvimento e o aprofundamento conceptual e teórico; a metodologia demonstrativa, através da ilustração e replicação de procedimentos de intervenção, permitirá o aprimoramento de competências de actuação; por fim, as metodologias participativas, através da análise crítica e orientada de exemplos práticos facilitarão o refinamento de competências de diagnóstico e intervenção, bem como o aprofundamento das matérias em estudo. As horas de não-contacto serão dedicadas ao trabalho autónomo do aluno, onde se pretende ver assegurada a leitura da bibliografia recomendada, de modo a permitir-lhe aprofundar, consolidar e aplicar os seus conhecimentos e a desenvolver aptidões e competências no domínio da gestão e resolução construtiva de conflitos, bem como a resolução de problemas e dificuldades neste domínio.
Bibliografia:
Cunha, P., & Leitão, S. (2016). Manual de gestão construtiva de conflitos (3ª edição). Porto: Edições UFP.
Moore, C. (2014). The Mediation Process: Practical Strategies for Resolving Conflict (4th Edition). New York: Jossey-Bas
Suares, M. (2016). Mediación. Conducción de disputas, comunicación y técnicas. Buenos Aires: Paidós.
Vasconcelos, C. E. (2018). Mediação de conflitos e práticas restaurativas (6ª Edição). São Paulo: Método.
Michelle P., et al (2019). Negotiation as an interpersonal skill: Generalizability of negotiation outcomes and tactics across contexts at the individual and collective levels. Computers in Human Behavior. https://doi.org/10.1016/j.chb.2019.03.030
Ilana Zohar, I. (2015). "The art of negotiation" Leadership skills required for negotiation in time of crisis. Procedia - Social and Behavioral Sciences, 209, 540 – 548. doi:10.1016/j.sbspro.2015.11.285