Unidade Curricular:Código:
Criminalidade Sexual e Género780CSXG
Ano:Nível:Curso:Créditos:
3LicenciaturaCriminologia6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
Os alunos devem ser capazes de:
OA1 - Adquirir conhecimentos teórico-práticos e capacidade de compreensão de conceitos, teorias e modelos na área da criminalidade sexual em contextos diversos e com diferentes populações no âmbito do exercício profissional em criminologia;
OA2 – Adquirir conhecimentos teórico-práticos e capacidade de compreensão de diferentes abordagens tipológicas do abuso sexual de crianças e jovens perpetrado por abusadores primários e secundários e em contextos diversos;
OA3 – Adquirir conhecimentos teórico-práticos e capacidade de compreensão de diferentes modelos referentes ao comportamento predatório de ofensores sexuais;
OA4 – Adquirir conhecimentos teórico-práticos que lhes permitam problematizar a relação entre sexo, género, identidade de género, orientação sexual em contextos diversos e com diferentes populações no âmbito do exercício profissional em criminologia.
Conteúdos Programáticos:
CP1 – Perspectiva etiológica da agressão sexual
CP2 – Abordagens tipológicas da violação
CP3 – Abuso sexual de crianças e menores
CP4 – Comportamento predatório de ofensores sexuais
CP5 – Sexo, género e criminologia
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
O programa da UC foi elaborado tendo por referência a aquisição de conhecimentos necessários à compreensão da problemática da criminalidade sexual a partir de uma perspectiva de género. Pressupõe ainda a aquisição de competências técnicas que, de acordo com a evidência científica, promovem uma intervenção potencialmente mais eficaz junto de diferentes populações e em diferentes contextos associados ao exercício da criminologia.
Concretamente, e assente numa organização em 5 unidades letivas (CP), compreende conteúdos programáticos que, definidos a partir dos 4 objectivos de aprendizagem (OA) previamente estabelecidos, privilegiam a aquisição e aprofundamento de conhecimentos e competências nas seguintes áreas: etiologia da agressão sexual, tipologias da violação, abuso sexual de crianças e menores; comportamento predatório de ofensores sexuais; e sexo, género e criminologia.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
No decurso das horas de contacto são privilegiadas as metodologias de ensino expositiva, demonstrativa, participativa e ativa. As horas de não-contacto são dedicadas ao trabalho autónomo do aluno. O regime de avaliação da UC pode ser contínuo ou por exame final (épocas de fim de semestre, recurso e especial). Na avaliação contínua, são considerados os seguintes elementos: duas provas escritas (50% + 50%). O aluno que não obtenha aprovação na avaliação contínua poderá realizar o exame escrito final (100%). Para a creditação dos ECTS, o aluno deverá demonstrar a aquisição dos objetivos e competências definidos, obtendo uma classificação final igual ou superior a 9,5 valores.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias de ensino adoptadas encontram-se alinhadas com os objectivos de aprendizagem (OA) definidos para a UC, visando fornecer ao aluno conhecimentos sobre criminalidade sexual e género. Pretende-se ainda estimular espaços de discussão aplicada tendo por base exemplos práticos que representem a diversidade de contextos e populações alvo de intervenção em criminologia. Neste âmbito, valoriza-se a articulação de metodologias de carácter expositivo, onde se fará a apresentação e o desenvolvimento dos conteúdos programáticos, com metodologias de teor mais prático, nas quais se estimularão reflexões críticas sobre os mesmos. Pretende-se com esta articulação favorecer uma aprendizagem ativa que permita o aprofundamento dos tópicos em estudo, a integração da teoria com a prática e o aprimoramento de capacidades e de competências profissionais nesta área de atuação. Concretamente, a metodologia expositiva, através da apresentação e sistematização das matérias, permitirá o desenvolvimento e o aprofundamento conceptual e teórico; a metodologia demonstrativa, através da ilustração e replicação de procedimentos de intervenção, permitirá o aprimoramento de competências de actuação; por fim, as metodologias participativas, através da análise crítica e orientada de exemplos práticos facilitarão o refinamento de competências de diagnóstico e intervenção, bem como o aprofundamento das matérias em estudo. As horas de não-contacto serão dedicadas ao trabalho autónomo do aluno, onde se pretende ver assegurada a leitura da bibliografia recomendada, de modo a permitir-lhe aprofundar, consolidar e aplicar os seus conhecimentos e a desenvolver aptidões e competências no domínio da criminalidade sexual e género, bem como a resolução de problemas e dificuldades neste domínio.
Bibliografia:
Caridade, S., Sani. A.I., Nunes, L. M., Estrada, R., & Viana, F. (Eds) (2019). Abordagens Contemporâneas de Vitimação, Violência e Crime. Lisboa: Coisas de Ler.
Gartner, R., & McCarthy, B. (Eds.). (2014). Gender, Sex, and Crime. New York: Oxford University Press.
Neves, S., & Correia, A. (2017). Violências no Namoro. Maia: Edições ISMAIPeterson, D., & Panfil, V. (Eds.). (2014). Handbook of LGBT Communities, Crime, and Justice. New York: Springer.
Sani, A., & Caridade, S. (Eds) (2018) Violência, Agressão e Vitimização- Práticas de Intervenção. Coimbra: Almedina.
Santos, B., Gonçalves, I., Vasconcelos, M.,, Barbieri, P., & Viana, V. (2014). Escuta de Crianças e Adolescentes em Situação de violência Sexual: Aspectos Teóricos e Metodológicos. Brasília: UNICEF.
Williams, M. L., & Levi, M. (2017). Sexual Crimes. In N. Tilley, & A. Sidebottom (Ed.), Handbook of Crime Prevention and Community Safety (pp.439-453). New York: Routledge.