Unidade Curricular:Código:
Economia Política777EPOL
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaCiência Política e Relações Internacionais6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
(i) Integrar conceitos, teorias e conhecimentos na área da economia política e da política económica, com particular ênfase para a crise e a reforma da zona euro;
(ii) Desenvolver competências de interação que permitam aos alunos participar em sala de aula nos debates sobre fenómenos político-económicos contemporâneos;
(iii) Selecionar métodos de gestão de informação capazes de orientar os alunos em leituras selecionadas sobre a crise e a reforma da zona euro;
(iv) Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita;
(v) Desenvolver competências de análise crítica e síntese sobre a crise e a reforma da zona euro.
Conteúdos Programáticos:
Capítulo I – Enquadramento teórico: o lugar da ciência económica
Capítulo II – Modelo político-económico da União Económica e Monetária
Capítulo III – A emergência da crise da zona euro
Capítulo IV – Economia política da crise da zona euro (I): a visão ortodoxa
Capítulo V – Economia política da crise da zona euro (II): a visão heterodoxa
Capítulo VI – Consequências da crise da zona euro.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Capítulo I – Discute-se o posicionamento da ciência económica no contexto das ciências sociais, procurando sensibilizar os discentes para as pontes com outras ciências sociais.
Capítulo II – Levar ao conhecimento dos discentes o contexto da União Económica e Monetária (seus antecedentes, criação e funcionamento).
Capítulo III – Levar ao conhecimento dos discentes os fenómenos que desencadearam a crise da zona euro.
Capítulo IV – Levar ao conhecimento dos discentes a abordagem ortodoxa da crise da zona euro (quer ao nível da ciência económica, como ao nível da decisão político-económica).
Capítulo V – Levar ao conhecimento dos discentes a abordagem heterodoxa da crise da zona euro (com destaque para a sua interpretação alternativa no plano da origem da crise e das medidas propostas para o seu remédio).
Capítulo VI – Perceber os vários planos (político, social, económico e internacional) em que se desmembrar as consequências da crise da zona euro.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A metodologia de ensino inclui exposição teórica, pesquisa, leitura e debates temáticos e reflexões críticas. A avaliação é contínua, baseando-se na realização de dois testes escritos.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Exposição teórica de conteúdos; debates em grupo; integrar conceitos, teorias e conhecimentos da área científica; desenvolver competências de interação em sala de aula; capacidade de comunicação oral e escrita dos conteúdos; selecionar métodos de gestão de informação.
Bibliografia:
De Grauwe, Paul (2018), Economics of Monetary Union, 12.ª ed., Oxford University Press.
Matthijs, Matthias, e Blythe, Mark (eds.) (2015), The Future of the Euro, Oxford University Press.
Mody, Ashoka (2018), Euro Tragedy: A Drama in Nine Acts, Oxford University Press.
Pisany-Ferry, Jean (2014), The Euro Crisis and its Aftermath, Oxford University Press.
Posner, Eric A. e Weyl, Glen E. (2018), Radical Markets: Uprooting Capitalism and Democracy For a Just Society, Princeton University Press.
Randall Henning, C. (2017), Tangled Governance: International Regime Complexity, the Troika, and the Euro Crisis, Oxford University Press.
Raworth, Kate (2017), Doughnut Economics: Seven Ways to Think Like a 21st-Century Economist, Penguin.
Stiglitz, Joseph E. (2016), The Euro: How a Common Currency Threatens the Future of Europe, W. W. Norton.
Tsoukalis, Loukas (2016), In Defence of Europe: Can the European Project Be Saved?, Oxford University Press.
Docente (* Responsável):
Paulo Vila Maior (pvm@ufp.edu.pt)