Unidade Curricular:Código:
Jornalismo Especializado III: Jornalismo Investigativo Comparado902JES3
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoCiências da Comunicação (Jornalismo)6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
Dotar o estudante de competências que lhe possibilitem manusear e utilizar dados e informações que lhe permitam conceber e elaborar trabalhos jornalísticos resultantes de processos de investigação. Capacitar o estudante com recursos teóricos e práticos, com técnicas e métodos que possam ser aplicados no jornalismo investigativo. Estudar trabalhos paradigmáticos de jornalismo investigativo.
Em síntese, trata-se de orientar o estudante, para que ele possa ter uma perspectiva do valor e das implicações sociais, políticas, éticas e morais das revelações feitas no âmbito do jornalismo investigativo e de o preparar para desempenhos profissionais onde esta vertente do trabalho redactorial se objectiva.
Conteúdos Programáticos:
1. Jornalismo de investigação e democracia
2. Investigação jornalística e liberdade de expressão
3. A problemática das fontes e o conceito de objectividade
4. A investigação na era do “jornalismo espectáculo”
5. As lições do cinema no “campo dos media”
6. Análise comparada de trabalhos de investigação: ser é dizer
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Os conteúdos programáticos salientam a importância de um tema sobre o qual existe ainda escassa investigação académica, mas de grande relevância social. Enquadram e justificam o âmbito do jornalismo de investigação, considerando as suas implicações éticas, morais e políticas. São igualmente destacados exemplos paradigmáticos e propõem-se a reavaliação de conceitos chave da prática jornalística, como o de “objectividade”. Propõem-se igualmente a análise comparativa de trabalhos de referência neste domínio de especialização jornalística. A partir desta abordagem identificam-se métodos e técnicas a aplicar ao jornalismo de investigação, evidenciam-se as consequências sociais da difusão de conteúdos que revelam segredos com interesse público, discute-se o papel das “fontes de informação”. Trata-se de condições e procedimentos intelectuais que permitem ao estudante colocar-se na perspectiva do jornalista de investigação, avaliar o impacto de decisões editorais, identificar temas com potenci
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Testes, trabalhos e exposições orais
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
As metodologias adoptadas centram-se na análise de conteúdos e na exposição de conceitos relativos à teoria da notícia que permitem sustentar e justificar a investigação e o seu valor estratégico no posicionamento dos media. Articulam exposição, indução e dedução, e desenvolvem condições para que o estudante possa adquirir e sustentar uma perspectiva consistente sobre o valor da investigação em jornalismo. Trata-se de uma abordagem fundamental destinada a preparar o aluno para desempenhos profissionais nesta vertente da comunicação.
Bibliografia:
Antologia de textos e filmografia a disponibilizar nas aulas
Mouriquand, Jacques, O jornalismo de investigação, Editorial Inquérito, Lisboa, 2002
Rancière, J; O ódio à democracia, Mareantes editora, Lisboa, 2006
Mesquita, Mário O quarto Equívoco, Minerva, Coimbra, 2003
Warburton, N. Liberdade de expressão, Gradiva, Lisboa, 2015
Docente (* Responsável):
Eduardo Paz Barroso (epb@ufp.edu.pt)