Unidade Curricular:Código:
Seminário de Projecto e de Trabalho de Campo789PPTR
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoAcção Humanitária, Cooperação e Desenvolvimento6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
(i) Entender as questões recorrentes relativas ao trabalho de campo em acções humanitárias de cooperação e desenvolvimento;
(ii) Ampliar conhecimentos que permitam promover uma visão crítica e proactive das variadas areas do trabalho de campo;
(iii) Desenvolver capacidades para uma compreensão e adaptação céleres ao perfil cultural e operacional dos projectos.
Conteúdos Programáticos:
Instrumentos: Standards mínimos em IH
1. Cartas humanitárias
2. Standards mínimos e princípios de salvaguarda
3. Recursos de água e higiene
4. Nutrição e ajuda alimentar
5. Alojamento e planeamento de locais de abrigo
6. Cuidados médicos
7. Estudos de caso e simulações: emigração forçada e refugiados
Módulo 2. Instrumentos: Comunicação, advocacia e capacitação
1. Métodos e técnicas de comunicação em AH: ferramentas TI
2. A comunicação mediática em acção humanitária
3. Estratégias de advocacia
4. Estudos de caso: empreendedorismo social e projectos educacionais
Módulo 3. O ciclo do projecto: Enfrentando o terreno
1. O terreno de intervenção enquanto cenário de perturbação
2. O factor humano e a individualidade das culturas
3. As supremacias culturais enquanto risco ideológico permanente
4. Identificação e hierarquização de problemas
5. Selecção de dados e questões no projecto de campo
6. A estrutura de um projecto no terreno
7. Análise
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
A unidade curricular Trabalho de Projecto tem como principal objectivo preparar o estudante para a prática profissional independente enquanto profissional da Acção Humanitária, desenvolvendo e aprofundando conhecimentos e competências de investigação e de avaliação e intervenção. Concretamente, esta unidade curricular contempla a realização de projeto orientado - em formato dissertação - de cariz teórico-prático. Implicam, entre outros, a pesquisa de conhecimento num domínio do saber e o uso adequado de diferentes métodos etécnicas de recolha de dados e de análise e interpretação de resultados.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A aprendizagem baseia-se em seminários temáticos aprofundados e em debates. Toda a informação pertinente será facultada aos alunos, sob a forma de artigos, livros e documentários. As aulas levantarão questões nucleares, promovendo a pesquisa individual e autonomizada de cada tópico por parte dos alunos.
A avaliação será ponderada a partir da assiduidade e participação dos alunos nas aulas de contacto, junto com a produção de um ensaio individual, com cerca de 1500 palavras e sobre temáticas do programa, complementado pela apresentação oral e defesa do mesmo.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Os três objectivos pedagógicos principais são: a compreensão dos temas dominantes do trabalho de campo em cooperação humanitária e desenvolvimento; a aquisição de conhecimentos avançados na direcção de posturas e perspectivas proactivas e críticas nas diversos areas de intervenção do trabalho de campo; e o desenvolvimento de capacidades e ecletismo para a rápida compreensão e adequação aos cenários cultural e operacional de cada projecto. Estes objectivos serao conseguidos, respectivamente, através de aulas, seminários especializados, e participação em debates. Os alunos demonstrarão a sua compreensão das bibliografias fundamentais, e desenvolverão capacidade de análise dos tópicos dominantes do trabalho de campo; capacidades de transmitir informações, ideias, problemas e soluções; e, não menos importante, a capacidade de auto-aprendizagem e desenvolvimento de iniciativas autonomas.
Bibliografia:
Anderson, M. (1994). People-Oriented Planning at Work: Using POP to Improve UNHCR Programming. Geneva: Collaborative for Development Action.
Casqueira Cardoso, J. (2012). International Health Regulations and Global Reporting Laws. In: Uma E. Segal & Doreen Elliot (ed.), Refugees Worldwide, Nova Iorque: Praeger-ABC Clio, pp. 71-101.
European Commission (2005). Manual Project Cycle Management. Brussels: ECHO.
Cheng, W., Mohamed, S. (2011). The World that changes the World — How philanthropy, innovation and entrepreneuship are changing the social ecosystem. Singapore: Wiley.
Fleck, Dieter (2013) The Handbook of International Humanitarian Law. Oxford, Oxford University Press
Heyse, Liesbet (2006) Choosing the Lesser Evil. Understanding decision making in humanitarian aid NGOs. Aldershot, Ashgate
Lumpkin, G.T, Katz, J. (2011). Social and Sustainable Entrepreneurship. Bigley: Emerald.
Mertus, Julie A. (2000) War’s Offensive on Women. The Humanitarian Challenge in Bosnia, Kosovo
Docente (* Responsável):
Francisco Queiroga (frquei@ufp.edu.pt)