Unidade Curricular:Código:
Políticas de Cooperação Internacional1143PCIN
Ano:Nível:Curso:Créditos:
1MestradoAcção Humanitária, Cooperação e Desenvolvimento6 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês78
Objectivos de Aprendizagem:
(i) Integrar conceitos, teorias e conhecimentos na área da ajuda ao desenvolvimento;
(ii) Desenvolver competências de interação que permitam aos alunos participar em sala de aula nos debates sobre fenómenos político-económicos contemporâneos;
(iii) Selecionar métodos de gestão de informação capazes de orientar os alunos em leituras selecionadas sobre cooperação internacional;
(iv) Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita;
(v) Desenvolver competências de análise crítica e síntese sobre ajuda ao desenvolvimento.
Conteúdos Programáticos:
Capítulo I – Os países desenvolvidos como agentes ativos de cooperação internacional: 1. Fundamentos teóricos da ajuda ao desenvolvimento. 2. Política de cooperação internacional da União Europeia. 3. Política de cooperação internacional dos Estados Unidos. 4. Política de cooperação internacional do Japão. 5. A ajuda ao desenvolvimento dos países emergentes.
Capítulo II – As organizações internacionais como agentes ativos de cooperação internacional: 1. Fundo Monetário Internacional. 2. Organização Mundial de Comércio. 3. Agências especializadas da Organização das Nações Unidas. 4. Bancos regionais de desenvolvimento.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Capítulo I – Com a apresentação das políticas de cooperação internacional dos principais países desenvolvidos pretende-se motivar os alunos para o conhecimento da posição adotada por estes agentes ativos da cooperação internacional, bem como promover a leitura crítica fundamentada sobre temas relacionados com a área.
Capítulo II – Com a apresentação das políticas de cooperação internacional das organizações internacionais pretende-se motivar os alunos para o conhecimento da do diferente enquadramento das organizações internacionais enquanto agentes ativos da ajuda ao desenvolvimento.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A metodologia de ensino inclui exposição teórica, pesquisa, leitura e debates temáticos e reflexões críticas. A avaliação é contínua, baseando-se na realização de um trabalho escrito (50%), respetiva apresentação oral e discussão em sala de aula (40%). A participação em sala de aula conta 10% para a avaliação final.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Exposição teórica de conteúdos; debates em grupo; integrar conceitos, teorias e conhecimentos da área científica; desenvolver competências de interação em sala de aula; capacidade de comunicação oral e escrita dos conteúdos; selecionar métodos de gestão de informação.
Bibliografia:
Asplund, A., and Soderberg, M. (eds.) (2018). Japanese Development Cooperation: The Making of an Aid Architecture Pivoting to Asia. London: Routledge.
Butterfield, S. L. (2004). U.S. Development Aid – As Historic First: Achievements and Failures in the Twentieth Century. Westport: Praeger.
Holland, M. and Doidge, M. (2012), The Development Policy of the European Union, Basingstoke: Palgrave Macmillan.
Jakupec, V., and Kelly, M. (2019). Foreign Aid in the Age of Populism: Political Economy Analysis from Washington to Beijing. London: Routledge.
Kingsbury, D., et al. (2016). International Development: Issues and Challenges. 3ed., London: Red Globe Press.
Paz Ferreira, E. (2004), Valores e Interesses: Desenvolvimento Económico e Política Comunitária da Cooperação, Coimbra: Almedina.
Pignatelli, M. (Coord.) (2016), Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, Lisboa: Colibri.
Wickstead, M. A. (2015). Aid and Development: A Brief Introduction. Oxford: Oxford University Press.