Unidade Curricular:Código:
Psicopatologia Aplicada1023PPAP
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaTerapêutica da Fala4 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês/Inglês52
Objectivos de Aprendizagem:
A Psicopatologia Aplicada é uma unidade curricular que visa promover o desenvolvimento de conhecimentos de base acerca dos modos de vivência e dos comportamentos humanos.
Assim sendo, os principais objetivos e competências a atingir são os seguintes:
OA1. Conhecer os principais fenómenos psíquicos (afetividade, sensopercepção, memória, consciência, pensamento, linguagem, atividade motora e iniciativa);
OA2. Conhecer e compreender a forma como as alterações quantitativas e qualitativas de cada fenómeno psíquico se manifestam nos principais quadros psicopatológicos em diferentes etapas do ciclo vital;
OA2. Relacionar os fenómenos psíquicos e os principais quadros psicopatológicos com o âmbito de atuação do Terapeuta da Fala.
Conteúdos Programáticos:
CP1. Âmbito da Psicopatologia: saúde e doença mental; noções de psicopatologia básica.
CP2. Psicopatologia Geral: principais fenómenos psíquicos (afetividade, sensoperceção, memória, consciência, pensamento, linguagem, atividade motora e iniciativa).
CP3. Psicopatologia Aplicada: principais perturbações da infância, da adolescência da adultez e da senescência que envolvem, primária ou secundariamente, alterações da linguagem.
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
O conhecimento dos principais fenómenos psíquicos (OA1) é conseguido através da apresentação expositiva, descritiva e organizativa dos conceitos da psicopatologia geral (CP1 e CP2), para que, numa segunda etapa, o aluno conheça e compreenda de que forma as alterações dos fenómenos psíquicos se manifestam nos principais quadros psicopatológicos (OA2), o que é conseguido através da apresentação expositiva, descritiva e organizativa dos principais quadros psicopatológicos (DSM-5) (CP3).
Por último, e com o objetivo de que o aluno relacione os fenómenos psíquicos e os principais quadros psicopatológicos com a sua área de atuação – Terapia da Fala – (OA3), serão analisados e discutidos casos clínicos em que existem alterações da comunicação de natureza psicopatológica (CP3).
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Os conteúdos programáticos começam por ser expostos descritivamente em sala de aula e, posteriormente, são apoiados pela análise de casos clínicos que suportam esses mesmos conteúdos. Este exercício constante de promoção do conhecimento e aplicação do mesmo é operacionalizado, em termos de avaliação, pela realização de uma frequência de final de semestre (com um peso de 60% na nota final) e pela elaboração e apresentação, em grupos de 2 elementos, de um artigo científico que resulta da análise de um filme aonde existam alterações da comunicação de natureza psicopatológica (com um peso de 40% na nota final).
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A metodologia de ensino consiste concretamente na exposição oral dos conteúdos teóricos com recurso complementar a meios audiovisuais, e no estudo fundamentado dos conceitos teóricos aplicados através da análise de casos práticos.
Bibliografia:
Abreu, J.L.P. (2009). Introdução à Psicopatologia Compreensiva (5ªEd.). Fundação Calouste Gulbenkian.
American Psychiatric Association (2014). Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais (5ª Ed.). Climepsi Editores.
Bishop, D. & Leonard, L. (Eds.) (2000). Speech and Language Impairments in Children: causes, characteristics, intervention, and outcome. Psychology Press.
Assumpção Jr., F.B. (2009). Fundamentos de Psicologia - Psicopatologia. Livros Técnicos e Científicos.
Maddux, J.E. & Winstead, B.A. (Eds.) (2005). Psychopathology. Foundations for a Contemporary Understanding. Taylor & Francis.
Scharfetter, C. (2005). Introdução à Psicopatologia Geral. Climepsi Editores.
Docente (* Responsável):
Sónia Alves (salves@ufp.edu.pt)