Unidade Curricular:Código:
Métodos e Técnicas de Fisioterapia V (Fisioterapia Neurológica)1025MTF5
Ano:Nível:Curso:Créditos:
3LicenciaturaFisioterapia10 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Primeiro SemestrePortuguês130
Objectivos de Aprendizagem:
Dotar os alunos de conhecimentos e capacidade de compreensão ao nível da análise dos componentes do movimento normal/funcional humano integrando os conhecimentos de neuroanatomia, biomecânica e neurofisiologia e aplicando-os na avaliação e tratamento de doentes neurológicos (adultos e crianças).
O aluno no final deverá ser capaz de avaliar, identificar e executar os diferentes métodos/ técnicas/abordagens de fisioterapia e aplicá-las nos contextos e casos clínicos de doentes neurológicos e pediátricos. O aluno deverá conhecer as indicações e contra-indicações de cada método/técnica/abordagem e formular um raciocínio clínico adequado que lhes permitam avaliar e tratar os pacientes.
Conteúdos Programáticos:
Teórico-prática: Divisão funcional do Sistema Nervoso; Sistema somatosensorial, Visão e Equilíbrio; Estruturas do SN e relevância; CPG´s; Reorganização do SNC após lesão e consequências; Neuroplasticidade. Prática: I.Intervenção em Adultos com Disfunções Neurológicas: Métodos/estratégias de avaliação e intervenção em doentes com alteração do tónus; Conceito de Bobath; Outras abordagens terapêuticas: Carr & Shepherd, CIMT, BrunnstrÖm, Perfetti, Margareth Johnstone, Rood . II.Intervenção em Crianças com Paralisia Cerebral e outras condições: Métodos e técnicas de e avaliação, Conceito de tratamento do Neurodesenvolvimento – Bobath .III. Equitação Terapêutica
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Teórico-prática: O aprofundamento de conceitos teórico-práticos abordados possibilita ao aluno compreender a fundamentação científica que baseia a intervenção terapêutica em doentes neurológicos (adultos e crianças). Prática: A prática dos métodos de avaliação/procedimentos dos conteúdos de Intervenção em adultos com disfunções neurológicas, Intervenção em Crianças com Paralisia Cerebral e Equitação Terapêutica permite ao aluno desenvolver capacidades de execução técnica e diferentes estratégias de intervenção. O conhecimento das indicações e contra-indicações destas abordagens permite-lhe desenvolver capacidade de formular um raciocínio clínico adequado e executar, em contexto real, as melhores práticas no paciente neurológico.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
A nota final será calculada tendo em conta 70% da nota final da prática e 30% da nota final da componente teórica-prática.
Teórica-prática: Compreende aulas expositivas e/ou em formato de discussão dos temas propostos. A avaliação compreende duas provas escritas (50% + 50%) onde são avaliados os pressupostos teórico-práticos e fundamentação científica que baseiam a intervenção do fisioterapeuta em adultos com disfunções neurológicas, em Crianças com Paralisia Cerebral e outras disfunções e na Equitação Terapêutica.
Prática: Compreende aulas demonstrativas e prática repetida das técnicas de avaliação e tratamento em fisioterapia usadas na prática da intervenção em adultos com disfunções neurológicas Intervenção em Crianças com Paralisia Cerebral e outras disfunções práticas (50% + 50%) com casos clínicos enquadrados nos diferentes contextos.
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
Teórico-prática: O formato expositivo e/ou em discussão de temas permite a aquisição/aprofundamento, por parte do aluno, dos pressupostos teórico-práticos e fundamentação científica que baseiam a intervenção do fisioterapeuta em adultos com disfunções neurológicas, em Crianças com Paralisia Cerebral e outras disfunções e na Equitação Terapêutica. O formato de discussão de temas sobre os pressupostos teórico-práticos e fundamentação científica que baseiam as diferentes intervenções permite ainda desenvolver nos alunos a capacidade de análise crítica sobre as melhores práticas clínicas a ter em doentes neurológicos e pediátricos e potenciar o estudo sobre os conteúdos debatidos. Prática: A forma demonstrativa/interactiva das aulas permitindo uma prática repetida e orientada dos conhecimentos inerentes à avaliação, planificação e execução das técnicas e métodos de fisioterapia usados na intervenção em adultos com disfunções neurológicas, em Crianças com Paralisia Cerebral e outras disfunções e na equitação terapêutica permite aos alunos desenvolver capacidades manuais e de raciocínio clínico essenciais a uma futura prática clínica em contexto real.
Bibliografia:
1. Carr, l. J. (2005). Definition and classification of cerebral palsy. Dev. Med. Child Neurology.47:508-510
2. Edwards, S. (2002). Fisioterapia Neurológica. Lusociência.
3. Gjelsvik, B. E., Syre, L. (2016). The Bobath Concept in Adult Neurology. Second edition.Thieme
4. Palisano, R. J. (2004) Movement sciences: transfer of knowledge into pediatric therapy practice. The Haworth Press.
7. Sá,M (coord.) (2013). Neurologia clínica. Compreender as doenças neurológicas. 2ª ed.Edições Fernando Pessoa
8. Silva C. H.; Grubits, S. (2004) Discussão sobre o efeito positivo da equoterapia em crianças cegas. PSIC - Revista de Psicologia da Vetor Editora, Vol. 5, nº.2, 2004, pp. 06-13
9. Tecklin, J. S. (2008). Pediatric physical therapy. 4th edition. Philadelphia, Lippincott Williams & Wilkins.