Unidade Curricular:Código:
Enfermagem Médica I853EMD1
Ano:Nível:Curso:Créditos:
2LicenciaturaEnfermagem5 ects
Período Lectivo:Língua de Instrução:Nº Horas:
Segundo SemestrePortuguês/Inglês65
Objectivos de Aprendizagem:
Adquirir conhecimentos técnico-científicos
Identificar alterações fisiopatológicas e planear cuidados de enfermagem ao utente com patologias médica
Desenvolver competência de pesquisa bibliográfica, elaboração e discussão de trabalhos
Compreender a importância da satisfação das necessidades humanas do utente
Desenvolver competências no âmbito das relações interpessoais / relação de ajuda
Desenvolver capacidades de observação e análise
Reconhecer a importância da comunicação em Enfermagem
Desenvolver pensamento crítico e reflexivo em Enfermagem
Competências:
Exerce de acordo com o quadro ético, deontológico e jurídico (5-15)
Atue de acordo com fundamentos da prestação e gestão de cuidados ( 20-30)
Promove a Saúde (34-41)
Utiliza a metodologia do Processo de Enfermagem ( 44-49, 52)
Estabelece comunicação e relações interpessoais eficazes ( 61, 62)
Identifica estratégias de promoção de ambiente seguro ( 68-71)
Promove valorização da profissão (83,85)
Conteúdos Programáticos:
A pessoa com problemas Respiratórios e Cardiovasculares
A pessoa com problemas dos Sistemas Urinário, Renal e Reprodutor
A pessoa com problemas Endócrinos e Metabólicos
A pessoa com problemas Neurológicos
A pessoa com necessidades de Cuidados Paliativos
A pessoa com problemas Gastroenterológicos e Hepatológicos. Nutrição Artificial
A pessoa com problemas Músculo-esquelético
A pessoa com problemas Cutâneos/Dermatológicos
A pessoa com problemas do Olho e do Ouvido
A pessoa com problemas Hematológicos
A pessoa com problemas Oncológicos
Demonstração da Coerência dos Conteúdos Programáticos com os Objectivos da Unidade Curricular:
Pretende-se que os conteúdos selecionados, estejam em consonância com os objetivos anteriormente formulados, permitindo capacitar os alunos com os conhecimentos técnico-científicos na área da Enfermagem Médica. Os conteúdos abordados, têm a abrangência suficiente para que todos os princípios norteadores da profissão e da prática clinica em Enfermagem estejam contemplados. Os temas propostos, têm como finalidade o desenvolvimento continuo dos alunos, sendo todos os conteúdos fundamentais para que adquiram os conhecimentos necessários ao desenvolvimento de competências de observação, de comunicação, de pesquisa, trabalho em equipa, de análise crítica e tomada de decisão, face aos contextos teóricos/práticos no âmbito da Enfermagem Médica.
Metodologias de Ensino (Avaliação Incluída):
Expositivo, participativo, demonstrativo, ativo, com apoio de meios audiovisuais e reflexão conjunta das temáticas; Aulas de Demonstração Prática; Elaboração de trabalhos individuais e de grupo, casos clínicos, com apresentação e discussão, demonstrando, por escrito e oralmente, evidência de raciocínio clínico.
Realização de workshop no âmbito da pessoa com alterações músculo-esqueléticas e alterações tegumentares.
A assiduidade é obrigatória às unidades curriculares do ensino teórico, teórico prático em pelo menos 50% da carga horária da Unidade Curricular e a 80% da Pratica Laboratorial, para ter acesso à avaliação contínua, de acordo com o Regulamento da UFP. A avaliação contínua é composta por duas componentes: 1 Frequência teórica (60%) e elaboração, apresentação e discussão de trabalho escrito (40%).Exame: os alunos que não obtiverem a aprovação em avaliação contínua, poderão fazer o exame constituído por 1 frequência escrita, com a ponderação de 100%
Demonstração da Coerência das Metodologias de Ensino com os Objectivos de Aprendizagem da Unidade Curricular:
A utilização da metodologia de ensino expositiva, demonstrativa, participativa e ativa, com recurso a frequências teóricas e elaboração de trabalho individual e de grupo, casos clínicos, pretende fornecer os conhecimentos básicos aos alunos, incentivando-os a indagar as respostas às questões que vão surgindo sobre temáticas em estudo, com o apoio do professor e recurso á reflexão individual, demonstrando por escrito e oralmente evidência do raciocínio clínico. Destacamos a importância do envolvimento do aluno no processo ensino/aprendizagem, necessidade de análise e reflexão, o que implica para além de metodologia expositiva e interrogativa, a demonstração, treino de competências e aplicação do processo de enfermagem para consolidar conhecimentos.
Bibliografia:
Barbosa, A.; Neto, I. (2010). Manual de cuidados paliativos. Lisboa. Faculdade de Medicina de Lisboa da Universidade de Lisboa
Bezerra, A. (2016). Oncologia para Enfermagem. Bookpartners Brasil Editora. ISBN 9788520445266
CIPE Versão 2015 (2016). Classificação Internacional para a Pratica de Enfermagem/ Conselho Internacional de Enfermeiros. Lusodidacta.
Ferreira, M; Ferreira C. (2018). Intervenções e Procedimentos em Enfermagem. Lisboa: Lidel.
Martins, O.; Duarte, A. (2014). Enfermagem em Bloco Operatório. Lisboa: Lidel;
Monahan F.; Sands J.; Neighbors M.; Marek J.; Greenn C. (2010). Enfermagem Médico-Cirúrgica: Perspetivas de Saúde e Doença. 8ª Edição, lusodidacta
Nettina, S. (2011). Manual de Pratica de Enfermagem. Rio de Janeiro: 9.ª ed., Guanabara Koogan
Phipps, J. et al (2010) - Enfermagem Médico-Cirúrgica: Perspetivas de Saúde e Doença. 8ª. Ed. Loures: Lusodidacta
POTTER, P. (2009) - Fundamentos de Enfermagem -Conceitos e Procedimentos. 7ª. Ed. Loures: Lusociência